WP_Post Object ( [ID] => 27118 [post_author] => 2 [post_date] => 2017-04-09 16:00:00 [post_date_gmt] => 2017-04-09 19:00:00 [post_content] => [caption id="attachment_17111" align="aligncenter" width="837"]Chapada dos Veadeiros, lugar mágico, ideal para quem precisa renovar as energias Marcela Rocha, 21 anos, a estudante de biologia faz um lindo trabalho voluntário na Capada dos Veadeiros[/caption]
Chapada dos Veadeiros e a alegria de ser voluntária no "paraíso" é a razão de trazer o depoimento de uma estudante de Biologia, que se encanta com movimento ritmado da natureza.  Marcela Rocha, 21 anos, acredita que pode unir duas grandes forças motivadoras: voluntariar - se, para exercer a cidadania, contribuindo para a conservação do meio ambiente e compartilhar conhecimentos e experiências vividas com outras pessoas. Certamente, nossa personagem escolheu um dos lugares mais incríveis do cerrado para deixar fluir sua necessidade de doação ao Universo e promover as metamorfoses da alma, já que sua intenção é suprema.
A experiência do voluntariado pode ser exercida no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, principalmente em épocas de feriados e férias, quando há um aumento substancial da demanda de turistas e quando todo o cuidado, com as regras de preservação se intensificam. Infelizmente, o ser humano ainda está longe do sentido real e absolutamente necessário de preservação do meio ambiente.
Parte do trabalho voluntário do parque gira em torno da atenção aos turistas e da vigilância das regras de preservação do lugar. Há um programa destinado à qualquer interessado que queira viver essa experiência de maneira mais intensa.  O parque disponibiliza de área de acampamento e de cozinha comunitária, além de prestar todas as atenções necessárias aos participantes. Para quem mora em Goiânia, essa é uma alternativa e tanto, pois trata - se de um lugar relativamente perto, está há cerca de 400 quilômetros. Um verdadeiro oasis, um verdadeiro calmante para os olhos, a mente e o coração. Veja como ela mesma descreveu esse bonito vivenciar:

Chapada dos Veadeiros: um lugar mágico

"A Chapada é considerada um lugar mágico, por estar localizada sobre a maior rocha de cristal do planeta - uma jazida de quartzo - o que permite que seja gerado um grande campo magnético positivo. Sem contar a beleza do lugar em si, com toda a imensidão das cachoeiras. Na Chapada, nos sentimos mais vivos e em paz. Para mim, é o paraíso. Além de toda beleza, as pessoas que moram ali, possuem luz interna, um brilho muito grande, são extremamente generosas e educadas. Como disse, é um todo, um conjunto. Talvez, seja um lugar onde eu queira morar daqui alguns anos.

Acho que todas aquelas pessoas que estão cansadas e exaustas da correria da cidade e que estão querendo se conhecer melhor, na busca do autoconhecimento, deveriam passar por esse tipo de experiência. Assim, é possível a conexão com esse todo da vida, além de experimentar um ritmo mais calmo e tranquilo.

Quando me inscrevi no programa de voluntariado do Parque, juntei duas vontades: conhecer o parque e realizar o trabalho prático de descobrir o voluntariado. Era preciso enxergar, através de meus próprios olhos, a vivência plena da doação".

A rotina do trabalho

"A rotina do voluntariado foi voltada para o atendimento ao público. Pela manhã, recepcionávamos os turistas, mostrávamos como funciona o parque e suas devidas regras de respeito à natureza.  A tarde, nos dividíamos em grupos e fazíamos trilhas de monitoramento, recolhendo o lixo e supervisionando os visitantes. Sempre há necessidade, infelizmente, de verificar se alguém quebrando alguma norma do parque. Outra parte do grupo era responsável por aplicar questionários específicos sobre o lugar".

Foram apenas 15 dias, de uma experiência incrível que deve ser repetida em breve. Na próxima oportunidade, pretendo passar mais tempo, imersa na Chapada, de maneira ainda mais intensa e integral. Quero poder conhecer mais lugares, mais pessoas e mergulhar mais fundo, de corpo e alma, nesse paraíso".

[caption id="attachment_17111" align="aligncenter" width="797"] Jovens voluntários que se envolvem com a preservação da natureza. O mundo tem salvação[/caption]

Trabalho de campo: uma estudante de Biologia vivendo o cerrado

"Amor e prática. Essa é união quase automática para quem estuda Biologia. Há muito amor à natureza, unido a esse carinho de querer cuidar e ajudar. Dentro dos estudos biológicos, todo dia é dia da percepção, pois é o estudo da vida. Diariamente, há algo novo que você descobre e que nos leva a um leque de dúvidas e de questionamentos. É lindo e surpreendente. A percepção mais forte que eu tenho e levo para minha vida é o ritmo da natureza, de como ela se desenvolve e realiza suas tarefas. A natureza é uma grande sábia para nós, seres conturbados pela correria e a pressa de viver".

Metamorfose da alma

"Na minha vida, percebi uma grande mudança. Primeiramente, do meu olhar para a natureza: como ela deve ser  preservada e respeitada. Há a questão do lixo poluente, da conscientização sobre como evitar essa prática. A importância da água, a necessidade de calmaria que a natureza traz e a compreensão do seu ritmo ajudam nesse sentido. Viver nesse contexto acaba trazendo paz interior, sem contar que a energia da Chapada é inexplicável. Foi uma das melhores experiências que tive na vida, a experiência do ser, de me sentir como parte desse todo, como um conjunto do Universo".

[caption id="attachment_17111" align="aligncenter" width="600"]Chapada dos Veadeiros recebe voluntários para o auxílio da preservação do meio ambiente Marcela Rocha entra em profundo estado de energização, quando em contato com a natureza mágica da Chapada dos Veadeiros[/caption]     [post_title] => Chapada dos Veadeiros e a alegria de ser voluntária no paraíso [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => chapada-dos-veadeiros-voluntariado-paraiso [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2017-04-09 18:20:59 [post_modified_gmt] => 2017-04-09 21:20:59 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.boavidaonline.com.br/?p=27118 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )

Chapada dos Veadeiros e a alegria de ser voluntária no paraíso

Chapada dos Veadeiros, lugar mágico, ideal para quem precisa renovar as energias

Marcela Rocha, 21 anos, a estudante de biologia faz um lindo trabalho voluntário na Capada dos Veadeiros

Chapada dos Veadeiros e a alegria de ser voluntária no “paraíso” é a razão de trazer o depoimento de uma estudante de Biologia, que se encanta com movimento ritmado da natureza.  Marcela Rocha, 21 anos, acredita que pode unir duas grandes forças motivadoras: voluntariar – se, para exercer a cidadania, contribuindo para a conservação do meio ambiente e compartilhar conhecimentos e experiências vividas com outras pessoas. Certamente, nossa personagem escolheu um dos lugares mais incríveis do cerrado para deixar fluir sua necessidade de doação ao Universo e promover as metamorfoses da alma, já que sua intenção é suprema.
A experiência do voluntariado pode ser exercida no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, principalmente em épocas de feriados e férias, quando há um aumento substancial da demanda de turistas e quando todo o cuidado, com as regras de preservação se intensificam. Infelizmente, o ser humano ainda está longe do sentido real e absolutamente necessário de preservação do meio ambiente.
Parte do trabalho voluntário do parque gira em torno da atenção aos turistas e da vigilância das regras de preservação do lugar. Há um programa destinado à qualquer interessado que queira viver essa experiência de maneira mais intensa.  O parque disponibiliza de área de acampamento e de cozinha comunitária, além de prestar todas as atenções necessárias aos participantes. Para quem mora em Goiânia, essa é uma alternativa e tanto, pois trata – se de um lugar relativamente perto, está há cerca de 400 quilômetros. Um verdadeiro oasis, um verdadeiro calmante para os olhos, a mente e o coração. Veja como ela mesma descreveu esse bonito vivenciar:

Chapada dos Veadeiros: um lugar mágico

“A Chapada é considerada um lugar mágico, por estar localizada sobre a maior rocha de cristal do planeta – uma jazida de quartzo – o que permite que seja gerado um grande campo magnético positivo. Sem contar a beleza do lugar em si, com toda a imensidão das cachoeiras. Na Chapada, nos sentimos mais vivos e em paz. Para mim, é o paraíso. Além de toda beleza, as pessoas que moram ali, possuem luz interna, um brilho muito grande, são extremamente generosas e educadas. Como disse, é um todo, um conjunto. Talvez, seja um lugar onde eu queira morar daqui alguns anos.

Acho que todas aquelas pessoas que estão cansadas e exaustas da correria da cidade e que estão querendo se conhecer melhor, na busca do autoconhecimento, deveriam passar por esse tipo de experiência. Assim, é possível a conexão com esse todo da vida, além de experimentar um ritmo mais calmo e tranquilo.

Quando me inscrevi no programa de voluntariado do Parque, juntei duas vontades: conhecer o parque e realizar o trabalho prático de descobrir o voluntariado. Era preciso enxergar, através de meus próprios olhos, a vivência plena da doação”.

A rotina do trabalho

“A rotina do voluntariado foi voltada para o atendimento ao público. Pela manhã, recepcionávamos os turistas, mostrávamos como funciona o parque e suas devidas regras de respeito à natureza.  A tarde, nos dividíamos em grupos e fazíamos trilhas de monitoramento, recolhendo o lixo e supervisionando os visitantes. Sempre há necessidade, infelizmente, de verificar se alguém quebrando alguma norma do parque. Outra parte do grupo era responsável por aplicar questionários específicos sobre o lugar”.

Foram apenas 15 dias, de uma experiência incrível que deve ser repetida em breve. Na próxima oportunidade, pretendo passar mais tempo, imersa na Chapada, de maneira ainda mais intensa e integral. Quero poder conhecer mais lugares, mais pessoas e mergulhar mais fundo, de corpo e alma, nesse paraíso”.

Jovens voluntários que se envolvem com a preservação da natureza. O mundo tem salvação

Trabalho de campo: uma estudante de Biologia vivendo o cerrado

“Amor e prática. Essa é união quase automática para quem estuda Biologia. Há muito amor à natureza, unido a esse carinho de querer cuidar e ajudar. Dentro dos estudos biológicos, todo dia é dia da percepção, pois é o estudo da vida. Diariamente, há algo novo que você descobre e que nos leva a um leque de dúvidas e de questionamentos. É lindo e surpreendente. A percepção mais forte que eu tenho e levo para minha vida é o ritmo da natureza, de como ela se desenvolve e realiza suas tarefas. A natureza é uma grande sábia para nós, seres conturbados pela correria e a pressa de viver”.

Metamorfose da alma

“Na minha vida, percebi uma grande mudança. Primeiramente, do meu olhar para a natureza: como ela deve ser  preservada e respeitada. Há a questão do lixo poluente, da conscientização sobre como evitar essa prática. A importância da água, a necessidade de calmaria que a natureza traz e a compreensão do seu ritmo ajudam nesse sentido. Viver nesse contexto acaba trazendo paz interior, sem contar que a energia da Chapada é inexplicável. Foi uma das melhores experiências que tive na vida, a experiência do ser, de me sentir como parte desse todo, como um conjunto do Universo”.

Chapada dos Veadeiros recebe voluntários para o auxílio da preservação do meio ambiente

Marcela Rocha entra em profundo estado de energização, quando em contato com a natureza mágica da Chapada dos Veadeiros

 

 

INSTAGRAM