WP_Post Object ( [ID] => 33223 [post_author] => 61 [post_date] => 2017-05-16 16:12:21 [post_date_gmt] => 2017-05-16 19:12:21 [post_content] => [caption id="attachment_33363" align="aligncenter" width="897"] Prolapso Genital - Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú - Goiânia - Boa Vida Online Clarissa Japiassú – Ginecologista e Obstetra – CRM – GO 11468.[/caption]

Esta é uma consequência do enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico, a estrutura que sustenta os órgãos genitais. Queda da bexiga e do útero são exemplos frequentes nas mulheres com Prolapso Genital e, acredite, representam um transtorno e tanto, que interfere diretamente na qualidade de vida, ao ponto de comprometer até mesmo a vida sexual.

Convidamos a Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú, grande estudiosa das disfunções do assoalho pélvico feminino, para um bate - papo sobre esse mal. Veja o que a nossa consultora tem a dizer sobre o assunto:

Aurélia Guilherme - É comum que o Prolapso Genital seja entendido, como bexiga caída. No entanto, trata-se de um problema que vai muito além. Quais são os órgãos mais afetados?

Dra. Clarissa Japiassú - Os Prolapsos Genitais são causados pelo enfraquecimento da musculatura e da fáscia que recobre todo o assoalho pélvico. Pode haver prolapso da bexiga, do útero, do reto ou todos ao mesmo tempo.

Aurélia Guilherme - Quais são os sinais de que essa estrutura está enfraquecendo para saber quando procurar ajuda médica?

Dra. Clarissa Japiassú - Quando a paciente tiver uma sensação de peso ou bola na vagina e começar a precisar empurrar essa bola para conseguir urinar ou evacuar é hora de procurar um especialista.

[caption id="attachment_33333" align="alignright" width="551"]Prolapso Genital - órgãos afetados pelo prolapso genital - Boa Vida Online Na ilustração, o sistema reprodutor feminino, com destaque para a bexiga, o útero e o reto, os órgãos mais afetados pelo prolapso genital. [/caption]

Aurélia Guilherme - Existe alguma faixa etária / perfil mais propenso a desenvolver o Prolapso genital?  

Dra. Clarissa Japiassú - Sim, pacientes após a menopausa. Essa é uma fase em que acontece um enfraquecimento gradativo dos tecidos do assoalho pélvico (fáscias e músculos) e perda de colágeno.

Aurélia Guilherme – Este é mesmo um constrangimento feminino. Porém, há outros problemas que danificam a saúde da mulher?

Dra. Clarissa Japiassú – Sim, retenção de urina, ou incontinência urinária, constipação ou incontinência fecal, feridas no útero que fica exposto.

Aurélia Guilherme - Cesariana ou parto normal? Que tipo de parto favorece o enfraquecimento do assoalho pélvico e, consequentemente, o Prolapso Genital?

Dra. Clarissa Japiassú - A gestação por si só, pelo fato de aumentar o peso intra-abdominal, já pode aumentar o risco de Prolapso Genital. Quando se tratar de parto normal, principalmente, se complicado (demorado, com feto grande, uso de fórceps), ou em caso de múltiplos partos, há maior risco de lesões na fáscia e na musculatura do assoalho pélvico.

Na verdade, qualquer situação de aumento da pressão intra-abdominal, ao longo da vida da mulher, torna-se fator de risco que pode se agravar na menopausa pela diminuição das fibras de colágeno do assoalho pélvico nesta fase.

Portanto, obesidade, tabagismo, tosse crônica, gestações com ganho de peso excessivo e/ou com fetos grandes, constipação crônica, sedentarismo e herança genética e/ou doenças que predispõem ao enfraquecimento dos tecidos do assoalho pélvico são fatores de risco ao enfraquecimento do assoalho pélvico.

Aurélia Guilherme - Quais são as opções de tratamento para corrigir o Prolapso Genital?

Dra. Clarissa Japiassú – A fisioterapia do assoalho pélvico é uma excelente forma de fortalecimento da região.

Em casos específicos, existem cirurgias para correção de cada tipo de prolapso:


Manter hábitos saudáveis; evitar ganho de peso em excesso; gravidez e parto bem assistidos por obstetra; acompanhamento médico rotineiro durante toda a vida e, principalmente, na menopausa. E fisioterapia do assoalho pélvico antes, durante e após a gravidez, são atitudes que ajudam a prevenir o Prolapso Genital." 


#boavidaonline #aureliaguilherme #clarissajapiassu #prolapsogenital #saudedamulher #menopausa [post_title] => Prolapso Genital, com a Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => prolapso-genital [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2017-05-19 17:30:54 [post_modified_gmt] => 2017-05-19 20:30:54 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.boavidaonline.com.br/?p=33223 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )

Prolapso Genital, com a Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú

 Prolapso Genital - Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú - Goiânia - Boa Vida Online

Clarissa Japiassú – Ginecologista e Obstetra – CRM – GO 11468.

Esta é uma consequência do enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico, a estrutura que sustenta os órgãos genitais. Queda da bexiga e do útero são exemplos frequentes nas mulheres com Prolapso Genital e, acredite, representam um transtorno e tanto, que interfere diretamente na qualidade de vida, ao ponto de comprometer até mesmo a vida sexual.

Convidamos a Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú, grande estudiosa das disfunções do assoalho pélvico feminino, para um bate – papo sobre esse mal. Veja o que a nossa consultora tem a dizer sobre o assunto:

Aurélia Guilherme – É comum que o Prolapso Genital seja entendido, como bexiga caída. No entanto, trata-se de um problema que vai muito além. Quais são os órgãos mais afetados?

Dra. Clarissa Japiassú – Os Prolapsos Genitais são causados pelo enfraquecimento da musculatura e da fáscia que recobre todo o assoalho pélvico. Pode haver prolapso da bexiga, do útero, do reto ou todos ao mesmo tempo.

Aurélia Guilherme – Quais são os sinais de que essa estrutura está enfraquecendo para saber quando procurar ajuda médica?

Dra. Clarissa Japiassú – Quando a paciente tiver uma sensação de peso ou bola na vagina e começar a precisar empurrar essa bola para conseguir urinar ou evacuar é hora de procurar um especialista.

Prolapso Genital - órgãos afetados pelo prolapso genital - Boa Vida Online

Na ilustração, o sistema reprodutor feminino, com destaque para a bexiga, o útero e o reto, os órgãos mais afetados pelo prolapso genital.

Aurélia Guilherme – Existe alguma faixa etária / perfil mais propenso a desenvolver o Prolapso genital?  

Dra. Clarissa Japiassú – Sim, pacientes após a menopausa. Essa é uma fase em que acontece um enfraquecimento gradativo dos tecidos do assoalho pélvico (fáscias e músculos) e perda de colágeno.

Aurélia Guilherme – Este é mesmo um constrangimento feminino. Porém, há outros problemas que danificam a saúde da mulher?

Dra. Clarissa Japiassú – Sim, retenção de urina, ou incontinência urinária, constipação ou incontinência fecal, feridas no útero que fica exposto.

Aurélia Guilherme – Cesariana ou parto normal? Que tipo de parto favorece o enfraquecimento do assoalho pélvico e, consequentemente, o Prolapso Genital?

Dra. Clarissa Japiassú – A gestação por si só, pelo fato de aumentar o peso intra-abdominal, já pode aumentar o risco de Prolapso Genital. Quando se tratar de parto normal, principalmente, se complicado (demorado, com feto grande, uso de fórceps), ou em caso de múltiplos partos, há maior risco de lesões na fáscia e na musculatura do assoalho pélvico.

Na verdade, qualquer situação de aumento da pressão intra-abdominal, ao longo da vida da mulher, torna-se fator de risco que pode se agravar na menopausa pela diminuição das fibras de colágeno do assoalho pélvico nesta fase.

Portanto, obesidade, tabagismo, tosse crônica, gestações com ganho de peso excessivo e/ou com fetos grandes, constipação crônica, sedentarismo e herança genética e/ou doenças que predispõem ao enfraquecimento dos tecidos do assoalho pélvico são fatores de risco ao enfraquecimento do assoalho pélvico.

Aurélia Guilherme – Quais são as opções de tratamento para corrigir o Prolapso Genital?

Dra. Clarissa Japiassú – A fisioterapia do assoalho pélvico é uma excelente forma de fortalecimento da região.

Em casos específicos, existem cirurgias para correção de cada tipo de prolapso:

  • Chamada sítio-específica, quando se utiliza o próprio tecido roto, que é reconstituído.
  • Cirurgia tradicional (famosa perineoplastia), com pontos de reforço nas falhas.
  • Cirurgia para colocação de telas (sling, calistar, nazca etc), na qual as telas substituem o tecido roto.
  • Cirurgia combinada, com a retirada do útero associada à uma dessas anteriores.

Manter hábitos saudáveis; evitar ganho de peso em excesso; gravidez e parto bem assistidos por obstetra; acompanhamento médico rotineiro durante toda a vida e, principalmente, na menopausa. E fisioterapia do assoalho pélvico antes, durante e após a gravidez, são atitudes que ajudam a prevenir o Prolapso Genital.” 


#boavidaonline #aureliaguilherme #clarissajapiassu #prolapsogenital #saudedamulher #menopausa

INSTAGRAM