As emoções e o estômago – A somatização das doenças

Vivemos em um contexto social predominantemente cansativo, em que nos doamos todos os dias aos cansaços rotineiros. Muitas vezes, nos esquecemos de nós mesmos. Nesse contexto, acabamos por desenvolver uma linguagem entre mente e corpo. Nesse contexto, o que se passa em seu corpo é resultado da sua mente e de suas emoções. Você está sendo leal à si mesmo ou procura ignorar os sinais que vão até você? As emoções e o estômago podem ter uma ligação mais estreita do que se imagina.

O estômago e as emoções - A somatização das doenças, com o gastroenterologista Rômulo Pereira

A busca pelo sucesso, quase que uma unanimidade entre as pessoas do mundo contemporâneo, nos angustia e adoece. As emoções e o estômago estão interligados

As emoções e o estômago

Autoconhecimento pode ser uma palavra muito importante, quando se trata da emoção. Um pouco mais sobre a linguagem emocional do nosso corpo e procure decifrar a sua simbologia, ao desenvolver a conexão com o seu eu interior. Boa Vida Online traz as explicações das conexões entre as emoções e o estômago. Nosso convidado é o dr. Rômulo Pereira, médico especialista em Gastroenterologia e Nutrologia. Quais são os impactos da emoção no estômago. Antes, porém, vamos passar pela psicologia. Confira:

Você já ouviu falar sobre a Psicossomática?

Essa é uma vertente da Psicologia que estuda a origem das doenças, antes mesmo dessas atingirem o corpo físico. Sabe-se que, além da matéria corpórea, existe a psique. Ela é responsável pelo conjunto do corpo, da mente, das emoções e da alma, propriamente dita. Segundo a Psicossomática, corpo e espírito estão juntos, um dependendo do outro, ambos conversando entre si. Esse diálogo é difícil e tortuoso, mas, quanto mais criativo o for, melhor e mais leve será a chegada do caminho certo.

A frequente dificuldade em entender esse diálogo é o que surte na somatização de doenças. Fora problemas que estão apenas voltados ao corpo físico – como infecções causadas por alimentos ou reações à algum estímulo nocivo ao nosso organismo, por exemplo – todo o restante se faz apenas em sinais que o corpo procura emitir, através dessa linguagem.

As emoções e o estômago - A somatização das doenças, com o gastroenterologista Rômulo Pereira

As emoções e o estômago – O físico padece, quando a alma adoece

Através da linguagem não verbal, conseguimos enxergar melhor a obscuridade do inconsciente. Essa sinalização vem por meio de sonhos ou expressões artísticas. Mas, pode vir também, pela sincronicidade de alguns fatos em sua vida que se mostram intensamente presentes.

Cabe à você, estar aberto o suficiente, para enxergá-los com sensibilidade. Assim, é possível o entendimento entre a mente, as emoções e o corpo físico. Caso essa comunicação não tenha êxito, surge o aparecimento dos sintomas das doenças. Assim, o indivíduo entende que algo está errado. E, esta “falha”, é muito mais profunda do que simplesmente uma fragilidade corpórea. Dessa forma, os sintomas, sinalizam de que algo não está certo.

Sintomas: como se manifestam?

A psicossomática diz que o sofrimento pode encontrar uma forma de se manifestar. Isso acontece, como se fosse uma válvula de escape. Aos poucos, o corpo começa a adoecer. Como já foi dito, a somatização seria como um chamado para prestarmos atenção no que pode não estar indo bem. Seu relacionamento com colegas? Seu casamento? Insatisfação no trabalho? Dificuldade nos estudos?

Geralmente, já procuramos um médico com essa somatização. Quando ouvimos que não temos problema algum, podemos acabar sofrendo duplamente. Existe algo que está errado, mas sem a compreensão do quê, exatamente.

Um soco no estômago 

As emoções e o estômago - A somatização das doenças, com o gastroenterologista Rômulo Pereira

As emoções e o estômago – Um sistema “eixo cérebro-intestino”. Os conflitos emocionais emitindo sinais físicos de que algo não vai bem

O estômago é um órgão frequentemente atingido por situações emocionais. Quem nunca sentiu aquele enjoo imediato após alguma alteração na emoção? Por isso, buscamos o entendimento sobre o estômago, quando este órgão tão importante é sobrecarregado assim. Entenda um pouco mais sobre as emoções e o estômago, com o Gastroenterologista Rômulo Pereira:

Boa Vida Online – Quais problemas emocionais podem atingir o estômago?

Rômulo Pereira – Geralmente sintomas digestivos são muito comuns em distúrbios, como ansiedade, depressão, síndrome do pânico e outros. Isso também acontece com pessoas que passam por eventos estressantes isolados. O estômago passar por sintomas que têm origem em algum trauma psicológico grave ou alguma violência sofrida no passado. Nesses casos, não só o estômago, como o aparelho digestivo como um todo, funcionariam como uma “válvula de escape” para essas emoções.

Boa Vida Online – A gastrite nervosa se caracteriza como uma doença especificamente emocional?

Rômulo Pereira – O termo gastrite nervosa, do ponto de vista técnico, não existe. O que existe é uma classe de doenças digestivas classificadas, como funcionais. Em se tratando de estômago, denomina-se dispepsia funcional. Há uma grande relação comunicativa entre o aparelho digestivo e o sistema nervoso. Podemos chamar a isto, como um sistema “eixo cérebro-intestino”. Tratam-se de alterações no sistema nervoso (incluindo alterações emocionais), que se refletem em sintomas digestivos.

Não há uma explicação clara sobre esses sintomas funcionais. Parece haver uma interação da emoção com alterações motoras: o estômago, no caso, ficaria mais lento. Além disso, caracteriza-se um aumento da sensibilidade do estômago. Ele ficaria mais “sensível” aos estímulos que, na maioria das pessoas, passariam despercebidos, mas em outras, especificamente, acontecem sintomas relevantes.

Visite o perfil do dr. Rômulo Pereira e leia outras entrevistas sobre o sistema digestivo

#emoçõeseoestômago #doenças nervosas #doençasemocionais #gastritenervosa #somatizaçãodedoenças #auréliaguilherme #boavidaonline #boavida

As emoções e o estômago - A somatização das doenças, com o gastroenterologista Rômulo Pereira

Rômulo Gustavo Pereira é médico Especialista em Gastroenterologia e Nutrologia. Ele é Membro Titular da Federação Brasileira de Gastroenterologia e Membro titular da Associação Brasileira de Nutrologia. O doutor Rômulo também é Membro Titular do Grupo de Estudos da Doença Inflamatória Intestinal no Brasil (GEDIIB). É médico gastroenterologista do Hospital de Doenças Tropicais (HDT), pela Secretaria de Saúde do Estado de Goiás e diretor da Clínica Amice

 

Comentários