Blog da Aurélia Guilherme | Erros alimentares

A grande maioria das pessoas não se alimenta corretamente, ou por descuido ou por falta de conhecimento mesmo. O fato é que, várias das doenças nutroneurometabólicas de alta prevalência nos dias de hoje, como a obesidade, a hipertensão arterial, o diabetes mellitus e outras podem ser resultado da baixa ingestão de nutrientes essenciais à boa saúde. A Nutrologia é a especialidade médica que identifica a qualidade do comportamento alimentar, previne, diagnostica e trata as doenças provenientes da falta ou do excesso de nutrientes. A Cardiologista, Acupunturista, pós graduada em Nutrologia, Dra. Claudinelli Aguilar, recebeu Boa Vida para um super bate sobre o assunto:

Dra. Claudinelli Alvarenga - Boavidaonline.com

Boa Vida – Qual a importância de se ingerir Magnésio e qual é a dosagem correta?
Dra. Claudinelli Aguilar – O Magnésio participa de diversas reações químicas em nosso organismo. Trata-se de um mineral fundamental na transmissão de impulsos nervosos, na estabilização das membranas, na síntese de proteínas e enzimas, dentre outras funções. É muito comum a sua deficiência. Alguns alimentos são ricos em Magnésio, como as sementes (girassol, abóbora, gergelim, linhaça), frutas secas, vegetais verde escuros, amêndoas. Quando se faz necessária sua reposição, a dose recomendada diária varia entre 320 mg a 400 mg, por via oral. No entanto, em casos de arritmias ou em pacientes críticos, a dose pode ser maior e feita, inclusive, por via endovenosa; ou seja, sua reposição deve ser individualizada e bem avaliada por profissional competente, pois o excesso de qualquer mineral pode acarretar algum dano em outras rotas metabólicas.

Boa Vida – Qual é a importância do leite na nossa alimentação?
Dra. Claudinelli Aguilar – Quanto ao leite, há inúmeras controvérsias à respeito. Minha opinião pessoal é que seu uso é desnecessário e até mesmo não recomendável, tendo em vista seu potencial inflamatório. Temos outras fontes de cálcio em vegetais.

Boa Vida – Explique os benefícios da água alcalina?
Dra. Claudinelli Aguilar – Em relação a água alcalina, divulga-se que ela tenha funções antioxidantes, de controle hormonal e até mesmo na prevenção do câncer. No entanto, não há consenso sobre o benefício dessa água, tampouco estudos científicos contundentes que comprovem que ela seja mesmo tão benéfica. Embora tenhamos em torno de 70% de água em nossa composição corporal, o nosso pH sofre variações muito pequenas, pois tem um sistema de tampão muito atuante que, em condições normais, o mantém em equilíbrio dinâmico. Penso que, o mais importante é corrigir os hábitos alimentares, praticar atividades físicas, evitar a ingestão de produtos industrializados, processados e carregados com corantes, conservantes, glutamato monossódico, refrigerantes, açúcar, gorduras hidrogenadas e inflamatórias. O certo, para mim, seria tirar alimentos e agentes oxidantes do cardápio, ao invés de buscar soluções paliativas, como outras substâncias ou remédios para tentar diminuir os danos que os primeiros causam.

Boa Vida – Qual a dosagem necessária diária para suplementação da Vitamina D?
Dra. Claudinelli Aguilar – A dose de Vitamina D3 deve ser individualizada, levando em conta a idade, o peso, a raça, as condições climáticas da região em que o indivíduo mora, os hábitos de vida e a intensidade da carência dessa vitamina, a depender da dosagem laboratorial e se há alguma patologia de base que exija uma quantidade maior da mesma.

Boa Vida – Posso ingerir suplementação de Vitamina D?
Dra. Claudinelli Aguilar – Sim pode, quando há necessidade e, na dosagem prescrita pelo médico.

Boa Vida – Posso ingerir água com cloro?
Dra. Claudinelli Aguilar – O cloro é utilizado como desinfetante na água desde a década de 20. No entanto, autoridades sabem que existem soluções muito mais inteligentes para a eliminação de bactérias e que não afetam a população, como fazem mais de 3.000 estações de tratamento de água existentes em todo o mundo, incluindo cidades como Paris, Nice, Moscou, Montreal, Los Angeles, utilizam geradores de Ozônio para tornar a água completamente potável. Consumir a água clorada pode pode prejudicar o aparelho digestivo, destruir a flora intestinal, o que pode inibir a capacidade de seu sistema digestivo de absorver e processar nutrientes de forma eficaz, incorrendo em prejuízos na absorção de minerais e vitaminas. Alguns estudos sugerem danos à tiroide por competição do cloro com o iodo, podendo levar ao hipotiroidismo.

Boa Vida – E as garrafinhas plásticas de água mineral, são prejudiciais?
Dra. Claudinelli Aguilar – Sobre o uso de garrafas e copos de plásticos sabe-se que, de acordo com algumas pesquisas, são recipientes ricos em uma substância chamada Bisfenol, (BPA), um hormônio sintético, que pode provocar alguns tipos de câncer, como de mama, útero e próstata, além de aumentar a incidência de infertilidade masculina. Esta substância é liberada pelo aquecimento do plástico que pode ocorrer no transporte das garrafinhas pelos caminhões em condições de alta temperatura e recebendo sol até chegar nas prateleiras dos supermercados e das geladeiras, bem como ao receber seu café quente, por exemplo.

Boa Vida – Quais são os benefícios do sal do Himalaia? E quanto ao sal marinho?
Dra. Claudinelli Aguilar – O Sal do Himalaia e o Sal Marinho oferecem uma quantidade maior de minerais do que o sal comum. Este traz em sua formulação o cloreto de sódio, onde o sódio é um mineral importante para diversas funções orgânicas, mas o cloreto em excesso pode ser prejudicial.

Boa Vida – A senhora é uma defensora da Ozonioterapia. Por que?
Dra. Claudinelli Aguilar – A Ozonioterapia é uma tecnologia de tratamento, conhecida desde a primeira Guerra Mundial, com ampla ação em infecções, seja por vírus, bactérias ou fungos, bem como em doenças degenerativas, circulatórias, reumáticas, dentre outras. As aplicações de Ozonioterapia são determinadas por suas propriedades antinflamatórias, antissépticas, de modulação do estresse oxidativo, de melhora da circulação periférica e da oxigenação. Porém esse é um procedimento médico que ainda não está regulamentado no Brasil. A Associação Brasileira de Ozonioterapia, ABOZ, fundada em 2006, da qual pertenço como membro, vem trabalhando arduamente para que a prática da Ozonioterapia, em nosso país, possa ser realizada de maneira legal, consciente, responsável e ética ao alcance de toda a população.

Comentários