Casamento de Marina Ruy Barbosa – A moda ao avesso

O casamento de Marina Ruy Barbosa foi incrível. Que garota mais linda é aquela ruivinha. Muito fofa mesmo. Os looks dos vestidos foram de muito bom gosto. O noivo parece ser lindo também, mas perto de Marina, os holofotes são dela! Felicidades aos pombinhos. Veja que linda que ela ficou com este Dolce Gabana. O véu é maravilhoso!

Casamento de Marina Ruy Barbosa

Mas vamos comentar   sobre 3 looks do casamento de Marina Ruy Barbosa que sinceramente, me divertiram, quando os vi na internet. Alice Wegmann, Sabrina Sato e Bruna Markezine estão disputando quem é a mais comentada ao avesso. Lindas, jovens e poderosas, elas realmente quiseram ser notícia pelo “gosto” exótico da escolha das peças.

Mas a questão aqui é se essa moda pega, eu não quero vestir nenhum desses looks ou qualquer outro parecido.

Gente, a TV está ligada e eu acabei de ver a Cassia Kiss em um programa de fofoca. Posso rir? Não dela, mas do apresentador do programa. Ele acabou com a Cássia no casamento de Marina Ruy Barbosa e ainda disse que ela se parecia a irmã gêmea do Fernando Gabeira. Morri (risos)!

Moda é liberdade

Mas, vamos lá. A moda tem muito a ver com a independência feminina. No século XIX, as calças compridas chegaram ao guarda roupa feminino, depois que inventaram a bicicleta. As mais ousadas lançaram os modelos de calças femininas, depois de muita resistência masculina. Calças largas, que lembram saias, mas que são calças foram as primeiras a chegar – As saias-calça. Depois, as knickerbockers e bloomers, parecidas com modelos bufantes e mais confortáveis. Eram modelos que davam maior mobilidade em uma bike. As mulheres deram um passo enorme em direção à liberdade de vestir. Imagine a resistência das pessoas daquela época? Isso aconteceu no século XIX.

Casamento de Marina Ruy Barbosa - A moda ao avesso

As primeiras calças femininas desafiaram e venceram o machismo dos séculos XIX e XX

Papai cortou as calças de mamãe

Já, no século XX, a luta pela liberdade e conquistas femininas ainda esperneava, diante do machismo e força de imposição dos homens. As calças compridas ainda eram motivo de escândalo  e de críticas à tal ousadia. Minha mãe me conta, que aos 17 anos, pediu à sua costureira que fizesse para ela um par de calças compridas. Diga-se de passagem, a beleza de minha mãe saia da face e descia pelo corpo, até o dedinho do pé. Mamãe, na juventude, atraia olhares de todos os lados. Evidentemente, com aqueles glúteos redondos, ela deve ter ficado um escândalo naquelas calças.

Sim, ela se arrumou toda para ir ao cinema lindamente com seu novo modelo. Quando o meu pai a viu, deu confusão. O filme, que seria uma comédia de Charlie Chaplin, virou drama. Ela foi obrigada a tirar as calças e ele as picotou na tesoura. Este é só um exemplo de como vivíamos sob a tutela masculina. Mas a moda e a força feminina foram mais fortes. E não demorou para que mamãe fizesse novas calças e meu pai teve que aceitar.

Acho que é por isso que eu ame tanto as bicicletas. Elas representam parte da liberdade feminina. E, fala sério, talvez se eu estivesse no lugar da mamãe, teria feito meu pai engolir os retalhos da calça que ele, em seu infinito abuso de poder, picotou. Sorte dele que ela era mais fragilizada pela condição feminina da época.

Casamento de Marina Ruy Barbosa - A moda ao avesso

As bicicletas são parte da luta pela liberdade da moda feminina

A liberdade é um jeans rasgado e azul desbotado

Pois as calças vieram com tudo e, depois as encurtamos para as bermudas, shorts, biquinis… Hoje pode tudo. Até mesmo os looks de Alice, Bruna, Sabrina e Cássia em um casamento chique daqueles. Meu receio é apenas que aqueles modelitos virem moda. Mas, como temos total liberdade hoje em dia, que venha qualquer tipo de moda. Elas sempre trazem alguma proposta interessante, no caso, o baratinho conquista. Não sei o preço da camisetinha básica de Sabrina e de Alice. Deve ter assinatura de estilistas famosos naqueles tecidos em malha, alguns milhares de reais, talvez. Mas, isso não interessa. O dinheiro é delas.

O duro é ver as madames, esposas dos políticos, vestindo roupas que custam milhões, com o dinheiro público. Isso é que é duro de engolir. Os looks das meninas só foi divertido. Parabéns a elas. Conseguiram ser as mais comentadas da festa, depois da linda e ultra bem vestida noiva Marina Ruy Barbosa.

Visite nossa editoria de moda e envie sugestões de assuntos legais ao Boa Vida Online

#casamentodemarinaruybarbosa #moda #calçascompridas #AliceWegmann #SabrinaSato #BrunaMarkezine #looks #boavidaonline #boavida #aureliaguilherme

 

Comentários