Criofrequência e Criolipólise – Qual a diferença?

Embora possam ser confundidos pela semelhança dos nomes, há distinção entre Criofrequência e Criolipólise . Os 2 tratamentos reduzem a gordura localizada. Mas, qual é o mais interessante?

Criofrequência e Criolipólise

Criofrequência e Criolipólise – Eficiência e rapidez de tratamentos que são uma força e tanto para que quer perder medidas e tratar a pele. Mas qual é o melhor?

Criofrequência e Criolipólise

Tanto a Criofrequência e Criolipólise são excelentes para a gordura localizada. Porém a criofrequência vai além. Enquanto a Criolipólise associa o resfriamento selecionado e controlado das células adiposas, a Criofrequência se utiliza da radiofrequência de alta potência.

Mas qual técnica é mais eficiente? 

Quando se trata de perdas de medidas, vale diferenciar essas técnicas para que a escolha seja a mais certa.

A Criofrequência aposta a na radiofrequência de alta potência. O contraste entre frio (até -30ºC) e calor (até 60ºC) provocam alterações no metabolismo, que resultam na eliminação da gordura. Não há queimaduras, dor e tampouco hematomas. Aplicadores resfriados não permitem que queime a pele.   

Esta é uma técnica indicada para a face e corpo. As ruguinhas são atenuadas e elimina-se acúmulo de gordura e flacidez. A criofrequência é um excelente tratamento da pele. Com mais produção de colágeno e de elastina, a pele ganha mais viço e tonicidade. O resultado é percebido já na 1ª sessão. Os intervalos devem respeitar o prazo de 21 dias entre as sessões.

A Criolipólise já trabalha o resfriamento local por cerca de 1 hora. Não há aquecimento como na criofrequência. A temperatura do equipamento fica entre zero e -15ºC. O objetivo é controlar as células de gordura. Dessa forma, elimina-se a gordura acumulada, como que programando a morte dessas células. 

Mas essa é uma técnica que é eficiente apenas na redução da gordura, com leve melhora da flacidez. Os resultados surgem em até 90 dias. A técnica é um pouco dolorida e necessita do uso de manta anticongelamento. Há risco alguns hematomas. Utiliza-se a técnica apenas no corpo. Caso não seja aplicada por profissional habilidoso, há riscos de queimaduras. 

Contra-indicações

Portadores de próteses de metal e de silicone, marca-passo, pacientes com câncer de pele, em uso de corticóides, gestantes e lactantes. 

Entre os 2 equipamentos elejo a criofrequência, como tratamento de beleza. É bem mais eficiente, na minha opinião.

Quer saber mais sobre criofrequência? Clique aqui!

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário! Vamos interagir!

#criofrequência #criofrequencia #celulite #flacidez #gorduralocalizada #metabolismo #flacidezfacial #flacidezcorporal #colágeno #elastina #boavidaonline #boavida #aureliaguilherme #criofrequênciaemgoiania #criolipólise

Comentários