Danças Circulares Sagradas, com Cláudia Prado

Danças Circulares Sagradas, com Cláudia Prado

 A dança sempre despertou, no ser humano, um sentido amplo de bem estar. Dançar representa, desde uma atividade física, mental e emocional, até a socialização e integração entre os mais diversos povos, em todos os tempos. Há mais de 40 anos, um alemão, chamado de Bernhard Wosien , criou as Danças Circulares  Sagradas ou Dança dos Povos.
Danças Circulares Sagradas
Nas Danças Circulares Sagradas, um grupo se reúne em roda. O movimento dos sons exala energia. Os participantes vibram de dentro para fora e fazem relatos de sensações incríveis. As Danças Circulares Sagradas são uma forma de fugir da exteriorização da vida urbana e de resgatar valores esquecidos.
No Brasil, essas danças têm chamado a atenção, pelo alcance terapêutico que elas promovem. Escolas e Clínicas de Terapia se abrem para essa vertente, que se torna mais popular a cada dia. Em Goiânia, a focalizadora Cláudia Prado tem feito um trabalho expressivo com a Danças Circulares Sagradas.
 
Conheça um pouco sobre essa incrível forma de integração, socialização, meditação e de despertar para todas as culturas do planeta, com Cláudia Prado e suas Danças Circulares Sagradas :
Danças Circulares Sagradas - Focalizadora Claudia Prado - Goiânia - Boa Vida Online

“Foi amor ao primeiro passo, o círculo, as mãos dadas, as músicas, tiveram um significado muito intenso para mim. Um sentido de pertencimento, me tocou profundamente, naquele momento”, depoimento de Cláudia Prado, seduzida pelas Danças Circulares Sagradas, desde o primeiro instante. 

Aurélia Guilherme – Como as Danças Circulares Sagradas surgiram em sua vida?

Cláudia Prado – Conheci as Danças Circulares Sagradas, no Rio de Janeiro, por volta de 1994. Eu estava em um Congresso de Biodança e várias práticas integrativas estavam sendo apresentadas neste evento. Uma delas, tratava-se, justamente, das Danças Circulares Sagradas! Foi amor ao primeiro passo! O círculo, as mãos dadas, as músicas, tiveram um significado de grande intensidade para mim. Um sentido de pertencimento, me tocou profundamente, naquele momento.

Desde então alimentei a ideia de um dia conhecer mais profundamente este trabalho. Isso aconteceu, quase uma década depois, na cidade de Uberlândia, Minas Gerais, em 2013. Recebi um e-mail da organizadora do curso de formação em Danças Circulares Sagradas. O convite dizia: “- Venha semear conosco?” Respondi que sim.

Desde então, venho estudando participando de workshops, com grandes mestres, dentre eles, Frida Zalcman, Stefan Freedman, Paulo Murakata, Renata Ramos, Gwyn Peterdi.

Em breve, vou participar de um evento, há muito esperado no Brasil. Trata-se de um encontro de “Mantras dos Devas” com Gabriele Wosien, filha de Bernhard Wosien, grande divulgadora do trabalho do pai.

Aurélia Guilherme – Que tipo de energia sente, quem faz parte da roda?

Cláudia Prado – Em uma roda de Danças Circulares Sagradas são trabalhados ritmos diversos. Ora alegres, ora mais introspectivos, danças em pares, danças relaxantes… Posso dizer, que em apenas 1 aula, emoções diferentes vão surgindo e despertando sensações, estados energéticos variados… Expansão e recolhimento em um saudável pulsar.

Aurélia Guilherme – Como funciona a roda?

Cláudia Prado – Um dos propósitos das Danças Circulares Sagradas é resgatar o real papel da dança. Sua essência, em boa parte das vezes, se perde em um mundo de técnicas, domínio corporal e competição.Uma roda de Danças Circulares Sagradas, traz para nosso cotidiano, leveza, ritmo, alegria, força, contemplação.

O formato circular; este dançar em círculo, está repleto de significados. Estar de mãos dadas simboliza, apoio mútuo e cooperação.  Em uma roda, não há hierarquia, nem atitudes de competição. Existem sim, atitudes cooperativas. Para estar em uma roda de Danças Circulares Sagradas, só um desejo precisa estar presente: o desejo de ” cuidar-se”. Não há necessidade de experiência anterior em Danças.

Danças Circulares Sagradas - Humani Espaço Integrado - Boa Vida Online Aurélia Guilherme – Você acredita que esse tipo de dança promove a cura de problemas emocionais?

Cláudia Prado – Sabe-se que o homem moderno vem padecendo de muitos males originários de ritmos de vida estressante. Somos convidados, todos os dias, das mais diversas formas, a estarmos em contato com um mecanismo de agir que desinveste o humano em nós.

Eu diria que a prática de muitos recursos terapêuticos disponíveis, hoje em dia, nos remetem a um alívio da alma sim. E se, não há cura, uma coisa é certa de se afirmar, há prevenção de muitos males, através desta prática de meditação ativa tão poderosa.

Recentemente, o trabalho das Danças Circulares Sagradas, foi integrado pelo Ministério da Saúde na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS.

Aurélia Guilherme – Você falou que a Dança Sagrada Circular promove uma meditação ativa?

Cláudia Prado – Sim, as Danças Circulares Sagradas, são uma forma de meditação em movimento. Através de passos repetitivos que cada dança possui, entra-se em estado meditativo, em que não se pensa em nada. A mente fica vazia de atribulações. E, é no vazio, que se tem a grande oportunidade de CRIAR. Um exemplo: “Os padrões rítmicos das danças dos balcãs ( Danças Gregas, ciganas da região da macedônia, Sérvias, Bulgária), são cheias de subritmos do tipo 5/8, 7/8,9/16, e 11/16, o que nos leva a entrar em contato com outros padrões, aos quais não estamos habituados. Isso nos conduz também, a novos padrões mentais, a um estado alterado da consciência.

Aurélia Guilherme –  Quais os benefícios físicos trazem a Dança Sagrada Circular ?

Cláudia Prado – Ana Lúcia B. da Costa, Terapeuta Ocupacional e Focalizadora em Danças Circulares Sagradas, relata no livro: Danças Circulares Sagradas – Uma Proposta para Educação e Cura, que, em atividades didáticas, realizadas na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, os alunos participaram de um trabalho de avaliação. Destacaram – se aspectos importantes, relativos às Danças Circulares Sagradas.

Alguns deles são:

  • Instrumento facilitador do processo de formação de grupo.
  • Sentido de União e Integração.
  • Processo de dissolução de fronteiras, na medida em que se compartilham danças de vários países e de diferentes culturas.
  • As Danças trazem, em sua essência, a qualidade de estimular a socialização.
  • A dança em grupo, com sua sequência cadenciada e rítmica, proporciona maior ordem, harmonia e alegria individual e coletiva.

Ao final de cada aula, além da sensação de relaxamento, o sentimento de pertencimento se fortalece.

Danças Circulares Sagradas - Focalizadora Cláudia Prado - Goiânia - Boa Vida Online

Educadoras, psicólogas, alunas e participantes das Danças Circulares Sagradas, que acontecem todas as quintas – feiras na Humani Espaço Integrado.

Aurélia Guilherme – Ao entrar em contato com outras culturas e povos, é possível promover a expansão do ser?

Cláudia Prado – A história dos povos vem com as Danças Circulares Sagradas. Essa essência, naturalmente, estimula a socialização. Além disso, há um resgate do caráter lúdico participativo, incluindo todos os indivíduos, sem distinção alguma ou  hierarquia.”

“A Dança Circular, é essencialmente uma dança de grupo, onde um ritmo comum, coloca todos os participantes em sintonia, proporcionando maior fluxo e circulação de energias positivas. A consciência de união com certeza é muito estimulada”.

Aurélia Guilherme – A Dança Circular Sagrada pode ser aplicada nas escolas? De que forma?

Cláudia Prado – As Danças Circulares Sagradas nas escolas, funcionam para quase tudo. Para acalmar, para socializar, desfazendo as ” panelinhas” na sala de aula. Também é excelente para trabalhar a timidez e a vergonha, para trazer o senso de respeito por si mesmo e pelos colegas. Além disso, as Danças Circulares Sagradas ampliam a consciência corporal, gerando interesse sobre outras culturas e idiomas. Elas também enriquecem o repertório musical e gestual. São perfeitas para o desenvolvimento da boa auto estima, para superar desafios, para nos conectar com o silêncio. As Danças Circulares Sagradas são um aprendizado divertido. Motiva-se a curiosidade e faz renascer a esperança.

Aurélia Guilherme – Qual o benefício para as crianças e adolescentes?

Cláudia Prado – “Aulas dadas para crianças, jovens, adultos ou ainda para a 3ª idade, devem ser sempre bem diferentes uma das outras. Porém, mantendo certos elementos iguais em todas elas, como preparar o local das danças, uma vez que essas danças são simbólicas e mexem com a emoção.
Apesar das diferenças de cada aula , ao final do trabalho, observa -se a integração entre as pessoas. Entre as crianças,  jovens, adultos ou as pessoas da 3ª idade, há maior parceria. O grupo passa a auxiliar mais uns aos outros. Observa-se também, uma autoestima mais positiva, com maior autoconfiança.
Com isso, a  aprendizagem dispara. As Danças Circulares Sagradas não promovem apenas os movimentos do corpo. Os estudantes criam imagens, fazem sinapses, ouvem músicas e ritmos diferentes, conhecem outras culturas e aprendem sobre diversidade, igualdade, equanimidade mental.
As crianças estão sempre disponíveis. Elas querem ser parte de algo, querem participar e estar juntos. A roda oferece isso a elas e a todas pessoas que fazem as Danças Circulares Sagradas. Considero esta, uma das melhores ferramentas para a educação. Valorizamos o princípio de que cada um faz a sua parte e, unidos nos apoiamos, estabelecemos pontos que nos conectam muito além de nossos círculos.”
Danças Circulares Sagradas - Humani Espaço Integrado - Focalizadora Cláudia Prado - Goiânia - Boa Vida Online
#boavidaonline #boavida #aureliaguilherme #dancascircularessagradas #focalizadoraclaudiaprado #humaniespacointegrado #terapiasalternativas

Comentários