Desenvolvimento infantil – benefícios do contato com a natureza – Ecokids

Costumo dizer que nas últimas gerações, as crianças estão nascendo e crescendo em um Universo meio plastificado. Em volta delas, vemos cimento, equipamentos eletrônicos, carros e toda a comodidade do mundo moderno. Mas, quais seriam os benefícios do desenvolvimento infantil quando há elementos da natureza?

projeto Ecokids - Infância Plena Goiânia

O contato com a natureza é importante para a infância plena

Me lembro, antigamente, a natureza era parte do nosso crescimento. As árvores, as brincadeiras, a chuva eram motivos que nos mantinham com os pés descalços, entre risos e choros. Quando caíamos do galho ou da bicicleta. Hoje, esses detalhes são estão tão distantes das crianças que paira uma pergunta no ar. É possível trazer as crianças do século 21 de volta para esse mundo natural e lúdico?

Desenvolvimento infantil – benefícios do contato com a natureza

A Terapeuta Bethânia Loureiro, do Aconchegar Núcleo Terapêutico tem a resposta no projeto “Ecokids – Infância Plena”. O objetivo é justamente promover nas crianças de hoje, novas construções do ser. Fazer isso através dos elementos da natureza para que se instale a harmonia entre os mundos natural, virtual e tecnológico. Bethânia Loureiro nos dá os detalhes desse projeto tão importante na formação das crianças:
Terapeuta Bethânia Loureiro trabalha a natureza no desenvolvimento infantil

Bethânia faz questão de dar à Marcela, sua filha, uma infância rica em brincadeiras ao ar livre. Isso não significa distanciá-la da tecnologia. Apenas a mantém conectada, em primeiro lugar, com a natureza, e depois com os jogos eletrônicos. Assim, seu desenvolvimento tem sido pleno, com alicerces seguros e bem estruturados

Aurélia Guilherme – Como surgiu a ideia de trazer a natureza para o universo tão tecnológico das crianças de hoje?

Bethânia Loureiro – A natureza é parte de nós e, nós, por consequência, parte dela. De alguns anos pra cá, temos nos afastado daquilo que é importante e parte de nossa essência primordial. Nosso trabalho consiste em encontrar esse caminho de volta. Não por saudosismo, mas por saber que há uma rota na qual podemos nos inspirar. E assim nos inclinar para o que é saudável no desenvolvimento infantil. Em uma infância cheia de sonhos, brincadeiras, experiências, sensações, alegrias, sorrisos e memórias.

Visite o perfil da terapeuta Bethânia Loureiro e confira outras entrevistas sobre terapias 

Aurélia Guilherme – Como o “Ecokids – Infância Plena” trabalha a natureza, nesse universo infantil?

Bethânia Loureiro – A natureza nos fornece inúmeros elementos que precisamos para estimular todos os nossos sentidos. A equipe do Aconchegar tem essa ligação pessoal com a natureza. Muitos atendimentos clínicos já ocorrem em espaços abertos, como parques, por exemplo. Em decorrência disso, nesse primeiro evento, buscamos a parceria do coletivo Nós + Árvores. Eles fazem um trabalho belíssimo de consciência ambiental e conexão com a natureza. Lembrando a gente que todos os aspectos da nossa vida estão ligados, de certa forma, à natureza.

Com isso, podemos explorar muitas atividades, tanto na área da motricidade e aprendizagens, como nas questões espaciais. Também na superação de emoções, na  alimentação saudável, e trabalhar essa conexão com a natureza (local ao qual pertencemos). Trabalhamos questões de respeito ao ambiente, ao outro, ao tempo desse outro, à diversidade e as diferenças. A natureza é cheia de diferentes seres, cada um com sua história, mas ligados um ao outro. Entender e observar isso é importante para o desenvolvimento infantil e de indivíduos mais conscientes. Formar pessoas que se respeitam e que respeitam a si próprio. É um momento muito rico e oportuno para se abrir, aprender e construir valores e virtudes.

Aurélia Guilherme – Estava olhando o programa de atividades e fiquei encantada com as atividades. Logo de cara, a acolhida junto a um piquenique? Que delícia! Como será?

Bethânia Loureiro – O piquenique tem tudo a ver com a filosofia do Aconchegar, com a ideia dessa recepção calorosa. E o piquenique tem cara de parque, de sossego. Queremos isso no Ecokids! Esse ‘desacelerar’ da infância, esse apreciar o alimento, esse construir junto, sentir que algo foi preparado com tempo. Queremos provocar o encantamento na infância que está se perdendo com a correria do dia a dia. Estamos sem tempo de nos encantar, de desejar fazer coisas novas. É um forma de trabalhar o desenvolvimento infantil em contato com a natureza.

desenvolvimento infantil e contato com a natureza

O tecido acrobático é uma delícia, as crianças se divertem com toda a simplicidade e segurança dessa prática. O tecidomexe com os músculos, com a flexibilidade e com a coordenação motora. Abre espaço para novas construções, a partir da conexão com os elementos da natureza. As crianças adoram!

Aurélia Guilherme – Depois, as crianças voam em tecido acrobático. Isso não pode ser perigoso?

Bethânia Loureiro – O tecido acrobático é uma arte circense e pode ser perigoso se não for realizado de forma adequada. Temos o cuidado de ter uma equipe que já trabalha com crianças há muito tempo. E ainda uma especialista na área do tecido acrobático. Ela utiliza técnica simples e seguras que podem ser praticadas por crianças tranquilamente. Inclusive as manobras utilizadas são contextualizadas e fica muito mais encantadora e divertida a brincadeira.

Aurélia Guilherme – Quantos profissionais estão envolvidos nesse projeto?

Bethânia Loureiro –  Nossa equipe no Aconchegar é grande e todos os profissionais estão envolvidos de forma interdisciplinar nesse projeto. Temos a área da musicoterapia, da fisioterapia, do pilates aéreo infantil, terapia artística. Inclusive estamos com estagiários do curso de pós-graduação em psicopedagogia da FAN que se interessaram em participar do projeto. Além das parcerias em nossos encontros externos para que tudo seja mais encantador. Para possamos proporcionar essa busca e curiosidade natural das crianças.

Aurélia Guilherme –  No caso de uma vida muito urbana. Onde não se contam as estrelas, não se coloca as mãos na terra. Porque há muita correria, praticidade e pais excessivamente cuidadosos, que impedem a criança até de pisar descalça no chão. Uma criança que se desenvolve nesse ambiente pode resultar em um adulto menos sensível e mais frio?

Bethânia Loureiro – O contexto da construção da  personalidade é um contexto multifatorial. A criança que não se expõe aos elementos naturais está sendo tolhida de uma infância plena de sensações e percepções. Essas experiência lhe dariam sustentação para se tornar um adulto com mais suporte emocional, capaz de ter mais empatia. E, consequentemente, maior inteligência inter e intrapessoal.

Aurélia Guilherme – Os bichos de estimação são importantes para um crescimento saudável? 

Bethânia Loureiro – Eu acredito que ter um bicho de estimação é saudável sim no desenvolvimento infantil. Ele cria na criança responsabilidades, sensibilidade, paciência e tantas outras virtudes. Porém, tenho ressalvas quando oriento pais e mães que me fazem essa pergunta. Creio que seja saudável, desde que seja agradável para os dois- criança e animal. Não pode ser uma mão de apenas uma via, porque aí estamos satisfazendo somente os desejos da criança. Se for para ter ter um cachorro, mas não dar a ele a atenção necessária, acho egoísmo. Não oferecer um ambiente que ele necessita, interagindo com a família, para que seja agradável para o animal. Usando um principio infantil: “A brincadeira precisa ser divertida para todos, caso contrário, não é brincadeira”.

Aurélia Guilherme – E quando não há essa possibilidade de ter contato com animais e plantas no desenvolvimento infantil? Quando a vida tem que seguir bem aos modos urbanos, como estreitar essa distância diante dessa impossibilidade. Há algum gesto, mesmo pequeno, que ajude os pais nesse despertar da consciência da energia humana e do planeta?

Bethânia Loureiro – Com certeza há. Por mais urbano que seja o local onde as pessoas vivem, é impossível não haver algum elemento da natureza presente. Um elemento que favoreça de alguma forma o desenvolvimento infantil em contato com essa natureza. Seja uma planta num vaso, um pássaro voando longe visto pela janela, ou as nuvens que se formam no céu. Tudo isso é natureza.

Podemos contar várias histórias, a partir dai. Essa planta veio de uma semente, e quem sabe há alguns bichinhos na terra do vaso? O pássaro voando longe veio de um lugar, onde talvez tenha passado o dia se alimentando. Agora pode estar indo para algum lugar descansar, depois de um longo dia. E as nuvens? As nuvens estão ali passeando no céu, mas vão cair em forma de chuva. Suas gotas vão para algum rio que, uau! vem pra nossa casa através torneiras. Como pode ver, podemos estar totalmente conectados com a natureza, por mais que não a percebamos. Aproveitando o que a tecnologia tem de melhor. Temos também ótimos documentários e filmes infanto-juvenis, que tratam o assunto com seriedade e linguagem acessível, temas relacionados ao planeta. Se é para usar a tecnologia, que seja da melhor forma possível.

“O primeiro encontro ‘Ecokids – Infância Plena’ já aconteceu! Mas teremos atividades bimestrais nos parques e faremos grupos semanais no Núcleo Terapêutico Aconchegar. Teremos atividades de arterapia, musicalização, musicoterapia, pilates aéreo infantil, e muito mais, sempre trazendo a magia da natureza para perto. E com pleno entendimento de todos os seus elementos envolvidos. O próximo será arteterapia, com confecção de tintas naturais, como o açafrão e tantas outras. E, é claro, muita música para animar nosso encontro e agradar aos ouvidos.”

Leia também:

• Terapia corporal, com Bethânia Loureiro

Ho’oponopono – A Cura da Alma, com a terapeuta Bethânia Loureiro

Aurélia Guilherme – Sobre conscientização. Com esse estímulo do “Ecokids”, essas crianças têm mais compreensão sobre a necessidade de preservar o meio ambiente?

Bethânia Loureiro – Esse é um dos nossos desejos. Queremos que as crianças possam, de fato, ter uma infância plena. Uma infância cheia de curiosidades, desejos, vitalidade, encantamentos, espaço ao ar livre, liberdade… Podemos ajudá-las a compreenderem a necessidade de uma vida voltada para o equilíbrio entre o tecnológico e o natural. Levá-las a reconhecer que somos parte da natureza. Portanto, destruindo ou não cuidando da natureza, estamos deixando de cuidar de nós mesmos.

Aurélia Guilherme – Para terminar esta entrevista sobre desenvolvimento infantil. O aprendizado que vem do contato com água, sol e chuva, folhas, bichos e terra… Esses resultam em um ser mais apurado e conectado com a real felicidade?

Bethânia Loureiro – Sim. Nós adultos aprendemos a dicotomizar isso. Nos estressamos muito e para esvaziar, quando estamos muito cansados, fugimos para locais com mata, cachoeira, mar, para descansar. Essa ação, leva-nos à uma reparação da nossa mente, corpo e alma. Isso faz com que nós estejamos mais conectados com nossa própria essência e abertos à aprendizagens novamente. Queremos mostrar às crianças que a harmonização pode existir e que podemos ser felizes no aqui e no agora. A plenitude é a própria felicidade. Isso é importante no desenvolvimento infantil.

 

Informações e inscrições

Site: www.aconchegarnucleoterapeutico.com

Email: [email protected]

Telefones: (62) 9 8204 – 4577 / (62) 9 9921 – 4579

Confabulações: complementossujeitos.blogspot.com.br

#boavida #boavidaonline #ecokids #desenvolvimentoinfantil #infancia #diadainfancia #criancaenatureza #bethanialoureiro #terapiainfantil #aconchegar

 

A seguir, uma seleção de cliques especiais feitos durante a primeira edição do primeiro encontro Ecokids – Infância Plena: 

 

 

Comentários