Dia dos avós

No Brasil e em Portugal, 26 de julho foi o dia escolhido para celebrar o Dia dos Avós. Uma data comemorativa que tem origens religiosas. Segundo a Igreja Católica, 26 de julho também é dia de de Sant’Ana e de São Joaquim. Pais de Maria, e, portanto, avós de Jesus.

Dia dos avós | Blog da Aurélia Guilherme | Boa Vida Online

A relação entre avós e netos é marcada pela leveza e o carinho

Origens à parte, bom mesmo é ter a oportunidade de vivenciar a convivência entre avós, netos, bisnetos… Gerações diferentes, pensamentos distintos e, ainda assim, cobertos de muito significado. Assim são os avós. Um misto de sabedoria e aconchego, que exala carinho, cuidado e tudo aquilo que só o amor é capaz de alcançar.

Com a correria do dia a dia e a vida atribulada dos pais, os avós têm ocupado um papel cada vez mais ativo na vida dos netos. Para celebrar a data, escolhi destacar um artigo do jornalista José Expedito da Silva, que fala justamente sobre sobre essa convivência. Confira:

A sabedoria dos avós

Certamente você já disse ou ouviu dizer que os avós estragam a educação dos netos e tiram a autoridade dos pais.

Dia dos avós | Blog da Aurélia Guilherme | Boa Vida Online

José Expedito da Silva é avô, jornalista e apresenta o Jornal Café da Manhã na Rádio Canção Nova

Esta afirmação é falsa ou verdadeira?

A resposta não é tão simples assim, pois não devemos generalizar comportamentos. Nas relações familiares, há quem queira determinar um comportamento padrão e é rigoroso na cobrança dos filhos e netos. Mas, há também quem sabiamente aconselha. Repassando sua experiência de vida com o devido respeito às individualidades e às diferenças culturais das novas gerações.

Na realidade, esse tema da participação dos avós na educação dos netos ganha ainda mais destaque especialmente nesse tempo em que a sociedade vive a grave crise do conceito de família. São pais que estudam e trabalham. Outros que ficam desempregados ou se separam muito cedo e acabam deixando os filhos mais tempo com os avós. E é feliz quem tem a presença segura do vovô e da vovó, como amigos, conselheiros e companheiros de caminhada. Contribuindo assim para o desenvolvimento emocional e espiritual dessas crianças e adolescentes.

Nesse contexto, o Papa Francisco afirma que “os avós na família são os depositários e, muitas vezes, testemunhas dos valores fundamentais da vida. A tarefa educativa deles é sempre muito importante e torna-se ainda mais, quando, por várias razões, os pais não são capazes de assegurar uma presença adequada ao lado dos filhos durante a idade do crescimento.”

Portanto, para se evitar a injusta generalização sobre a interferência dos avós na educação dos netos, é recomendável que se observe e considere a sabedoria das pessoas idosas que, por sua experiência de vida, têm mais habilidade no trato com as crianças e adolescentes. Mas, vamos combinar: PAI é pai e AVÔ é avô. E cada um deve agir conforme o combinado, para evitar conflitos.

Com toda essa vivência na educação dos próprios filhos, amadurecida pelo tempo de reflexão sobre seus erros e acertos, os avós têm papel fundamental na cultura do diálogo e da paz na família. Sempre com uma boa história para contar, eles são agentes de conscientização e formação das pessoas para uma relação familiar humanizada e fundada nas virtudes da fé, esperança e amor…”

*Material enviado pela Imprensa Canção Nova

#boavida #boavidanline #aureliaguilherme #diadosavos #relacaoentreavosenetos #familia #relacoesfamiliares

Comentários