Diga NÃO, aos testes em animais!

Teste de laboratorio em animais

Enquanto cuido dos meus cabelos, da minha pele, da minha beleza e da minha casa, milhares de cachorrinhos, macacos, coelhos e camundongos estão sendo torturados de uma forma tão ou mais cruel, do que no Holocausto, onde Hitler fazia o mesmo com os judeus, em testes de produtos que consumimos. Costumava fazer a raíz do cabelo com tinturas das L’Oreal. Não faço mais; cremes, perfumes, maquiagem da VICHY, Shiseido, Lancôme, MAC, Hugo Boss, Coopertone, Armani, TRESemmé, estão na minha lista negra. Não compro, não uso, não financio, Não compactuo com a maldade do mundo. Mesmo porquê, existem substitutos eficientes da indústria limpa, que fazem o mesmo efeito, sem que nenhum ser vivo seja torturado e, depois de dor extrema, descartados e mortos. É preciso olhar pelos que não tem a menor chance de defesa. Muitas dessas empresas omitem os testes ou terceirizam a outras, para tentarem enganar o consumidor. A Avon está boicotada. Prefiro a Natura, que é uma empresa consciente e não faz testes em animais. Lá em casa, não entra o Vanish para retirar manchas ou branquear as peças brancas. Como posso usar um produto altamente tóxico, que é testado nos olhos de coelhinhos imobilizados para não arrancarem os próprios olhos. Você tem como calcular essa dor. Tem sim! Basta pensarmos se, alguém pingasse durante três dias, as substâncias corrosivas do Vanish, nos olhos de seu filho. E saiba que, os olhos dos bichinhos, são clipados para se manterem abertos, permanentemente durante a experiência.

Existem produtos tão ou mais eficientes do que esses e, que podem me perfumar, hidratar minha pele e ou o meu cabelo. Eu posso decidir fazer a minha parte para que o mundo seja um lugar melhor. Esses laboratórios escondem verdadeiros campos de concentração de horrores. Não estamos sós nesse planeta. Os animais são nossos irmãos e temos o dever de protege-los. Todos os dias, reflito sobre qual o nosso papel nesse mundo? Trabalhar, acumular dinheiro, defender apenas aqueles a quem eu amo e o resto que se dane? Não! Definitivamente, eu posso ter um papel mais relevante, durante a minha estadia nessa vida. Mesmo que eu seja um grãozinho de areia, diante do poderio financeiro e político dessas indústrias;caso você venha comigo, já somos dois; e se nos empenharmos um pouco mais, podemos ser quatro, depois oito, até nos tornarmos uma multidão a boicotar esses monstros humanos, que justificam tamanha maldade, em nome da beleza e da saúde. Já disse e repito. É possível testar todas essas fórmulas, sem que um único animal seja sacrificado. Não vou me calar e, se tiver que, todos os dias vir aqui e lembra-los de que não podemos usar nenhum produto dessas marcas, eu virei. Não usem produtos da Mary Kay, Não compre fraldas Pampers e Huggies. Seu bebê, para ficar sequinho, não precisa usar produtos de empresas que praticam crueldades com os animais. Chega! Vamos dar um basta e fazer com que o mundo dê um passo na direção da evolução. Essas duas ONGs internacionais, fazem auditorias nessas empresas e são confiáveis para que possamos fazer nossas pesquisas, antes de consumir alguma marca: Peta e Cruelty free. Existe uma lista negra enorme de empresas que utilizam essa prática e outra ainda maior de empresas limpas e que devemos apoiar. Informe-se e decida qual o mundo que queremos deixar para os nossos filhos e netos. Abaixo, algumas marcas que, enquanto insistirem com essas práticas, não entram mais na minha casa. Você vem comigo?

Diga NÃO, aos testes em animais!

Em 2012, a britânica Jacqueline Traide, passou dez horas exposta na vitrine de uma loja de cosméticos sendo submetida a todo tipo de “tortura”: imobilizada, teve o cabelo raspado, recebeu injeções, foi forçada a engolir substâncias e produtos foram aplicados em seus olhos, como se ela fosse uma cobaia animal. Um ato que, além de simular alguns dos procedimentos que acontecem nos laboratórios de teste, despertou a atenção das pessoas para essa covardia imensurável!

Comentários