Doença das articulações – Artrite Reumatoide

Entenda a Artrite Reumatoide. Esta é uma grave doença das articulações. Quando agravada, acaba com a qualidade de vida do paciente. O Reumatologista Glaydson Jerônimo da Silva nos concede uma ampla entrevista sobre o assunto. É de extrema importância que haja um diagnóstico precoce. Saiba qual a hora de procurar um especialista.

Doença das articulações - Artrite Reumatoide

Doença das articulações – No início da Artrite Reumatoide, rigidez e inchaço. A progressão da doença é lenta. Porém, quando não tratada, se torna incapacitante

Doença das articulações – Artrite Reumatoide

A artrite reumatoide é uma doença incapacitante, que destrói a saúde das articulações. É muito importante que se faça um diagnóstico precoce e se inicie o tratamento, contendo a progressão dessa doença das articulações. São 2 milhões de brasileiros, diagnosticados com Artrite Reumatoide. Em entrevista ao Boa Vida Online, o Reumatologista Glaydson Jerônimo da Silva nos informa sobre a doença e, principalmente, sobre os medicamentos biológicos, de última geração e que devolvem a qualidade de vida aos pacientes.  Confira:

Doença das articulações - Artrite Reumatoide

Dr. Glaydson Jeronimo da Silva, Reumatologista (CRM-GO 8790), durante o XXXIII Congresso Brasileiro de Reumatologia,  em Brasília

Aurélia Guilherme – Vamos definir essa doença das articulações – Artrite Reumatoide?

Glaydson Jerônimo da Silva – Artrite Reumatoide é uma doença inflamatória sistêmica, de causa desconhecida, que acomete preferencialmente as articulações. Seu caráter é progressivo e com comprometimento da qualidade de vida. A Artrite Reumatoide pode acometer indivíduos de qualquer idade, sobretudo, entre os 35 e 55 anos, sendo o gênero feminino, o mais afetado. Seu início é insidioso, começa calmamente, com envolvimento de múltiplas articulações, bilateralmente. Usualmente, os pacientes se queixam de rigidez matinal (dificuldade para movimentar mãos, joelhos, ombros), e inchaço das articulações. Se não tratada, continua um processo progressivo, até restrição intensa da mobilidades e destruição das articulações.

Aurélia Guilherme – Qual é a hora de procurar um médico?

Glaydson Jerônimo da Silva – Sempre que alguém observar dores articulares, rigidez matinal, com mais de 15 ou 30 minutos, ou restrição de movimentos, deve-se procurar um reumatologista. Pode-se tratar da Artrite Reumatoide!

Aurélia Guilherme – O que pode definir o início da incapacitação?

Glaydson Jerônimo da Silva – Ainda não conhecemos as causas da Artrite Reumatoide. Por isso, não podemos falar em cura e sim, em tratamento e até em remissão da doença, quando desaparecem os sinais e os sintomas. As deformidades dependem do momento do diagnóstico e do tratamento. Com os avanços das terapias, existem alguns casos com ausência de sequelas e, até mesmo, ausência de incapacidades.

Aurélia Guilherme – Como se faz o diagnóstico?

Glaydson Jerônimo da Silva – Desde 2010, utilizamos novos critérios classificatórios, que nos permitem um diagnóstico mais precoce. Utilizamos critérios de história do paciente, exame físico e exames laboratoriais.

Aurélia Guilherme – A doença foi diagnosticada. E agora?

Glaydson Jerônimo da Silva – O tratamento da Artrite Reumatoide baseia-se em drogas modificadoras da doença.  Caso não se consiga o adequado controle da doença, devemos utilizar drogas chamadas de imunobiológicas. Adicionalmente, usamos corticóides e anti-inflamatórios.

Aurélia Guilherme – Quais as possibilidades de tratamento?

Glaydson Jerônimo da Silva – Com os avanços da ciência, em torno desse assunto, podemos tratar um paciente artrítico com segurança, em uma busca constante da remissão da doença. Usualmente, conquistamos esse grau de remissão com sucesso, dependendo, como mencionei antes, do momento do diagnóstico e da severidade de doença.

Aurélia Guilherme – Diferencie os medicamentos imunossupressores, imunomodeladores ou imunobiológicos?

Glaydson Jerônimo da Silva – Todas as drogas atuam para regular os sistema imunológico, que está alterado. Assim, imunossupressores diminuem a resposta imunológica do organismo, para que este, volte a funcionar adequadamente. Os imunomoduladores, como o nome diz, modulam o sistema imunológico, reorganizando-o. Os imunobiológicos são novas moléculas criadas por engenharia genética, que atuam para alterar o sistema imunológico, fazendo com que ele volte a funcionar adequadamente.

Doença das articulações - Artrite Reumatoide

O início da artrite reumatoide élento e gradual. Há envolvimento de múltiplas articulações, bilateralmente. Os pacientes se queixam de dificuldade para movimentar mãos, joelhos, ombros e de inchaço das articulações. Caso a Artrite se desenvolva, o paciente pode ter fortes restrições da mobilidades e destruição das articulações

Aurélia Guilherme – Quais as suas estratégias de tratamento ?

Glaydson Jerônimo da Silva – Utilizando os consensos estabelecidos pela Sociedade Brasileira de Reumatologia e algumas recomendações internacionais, o paciente deve ser reavaliado periodicamente. A terapia deve ser ajustada de acordo com a avaliação, que indica a atividade da doença. Como dito acima, iniciamos com drogas sintéticas e, se necessário, as associamos, ou modificamos o tratamento.

Aurélia Guilherme – Qual a sua opinião sobre a terapia biológica?

Glaydson Jerônimo da Silva – A terapia biológica, em minha opinião, representa uma evolução no tratamento de diversas doenças. Obviamente, deve ser usada com critérios e em busca do que for melhor para o paciente. Já temos diversas drogas inunobiológicas utilizadas em diversas especialidades médicas, com grande sucesso. Há mais de uma década, a Reumatologia se utiliza de drogas biológicas. Assim, observamos uma drástica mudança na vida desses pacientes, que antes tinham poucas opções de tratamento. Hoje, podemos oferecer muito e falamos em qualidade de vida plena.

Aurélia Guilherme – Quando uma terapia não é bem sucedida é possível trocar rapidamente o tratamento por outro, sem um período de wash-out (tempo para eliminar do organismo a substância da terapia anterior)?

Glaydson Jerônimo da Silva – Usualmente, quando tratamos nossos pacientes com drogas sintéticas, associamos, ou, trocamos a medicação sem interrupção. Quando iniciamos uma droga biológica em primeira escolha, também não interrompemos o tratamento. Agora, quando vamos trocar uma droga biológica por outra, esperamos a meia-vida desta primeira droga.

Aurélia Guilherme – Quando se faz um tratamento correto, como o organismo se comporta?

Glaydson Jerônimo da Silva – Nosso objetivo sempre será a remissão da doença. Com nossas diversas opções de tratamento, podemos ajustar para a que melhor se adequar para nosso paciente. Assim, esperamos que o organismo volte a funcionar normalmente, sem efeitos colaterais.

Aurélia Guilherme – O que acontece, quando o paciente interrompe a medicação por conta própria?

Glaydson Jerônimo da Silva – A interrupção de tratamento sem acompanhamento, ou permissão médica, pode fazer com que a doença seja reativada e o paciente volte a apresentar os mesmos sintomas do início. Pode também, fazer com que a doença não responda mais aos medicamentos. Com nossos atuais tratamentos, se manter sofrendo pela Artrite Reumatóide pode ser considerada uma ignorância. Temos especialistas muito bons em Goiânia. O diagnóstico precoce permite maior chances de remissão da doença e trazer de volta a vida normal. Sempre que houver dores articulares, recomendamos procurar um especialista e, assim, fazer o diagnóstico correto.

#boavidaonline #boavida #aureliaguilherme #artritereumatoide #saude #drglaydsonjeronimodasilva

Comentários