Enriquecimento ambiental para cães e gatos, com a dog walker Flávia Ribeiro

Há cães e gatos que ficam entediados e se comportam de forma estranha. Destroem a casa, se automutilam, ficam ansiosos demais, latem e miam muito…. É preciso planejar um enriquecimento ambiental para cães e gatos com esse tipo de comportamento. É hora de chamar Flávia Ribeiro, nossa dog walker e pet sitter.

Enriquecimento ambiental para cães e gatos

Aurélia Guilherme – Como promover um enriquecimento ambiental para os cães e gatos?

Flávia Ribeiro – O enriquecimento ambiental para cães e gatos consiste em promover o bem estar físico e mental desses pets. Podemos dividi-lo em:

Social – Promover a socialização do animal com outros da mesma espécie, de espécies diferentes e com outras pessoas,

Alimentar – Dificultar a obtenção do alimento, escondendo petiscos, utilizando brinquedos interativos, entre outros,

Ambiente – Móveis, arranhadores, tocas e exercícios,Enriquecimento ambiental para cães e gatos, com a dog walker Flávia Ribeiro

Cognitivos e sensoriais – Sons, sabores e quebra-cabeças.

Aurélia Guilherme – Por que os animais se tornam ansiosos?

Flávia Ribeiro – Este é um comportamento muito comum nos cães. O ambiente onde ele fica é fundamental. Muitos pets ficam sozinhos o dia todo sem ter absolutamente nada para fazer. Não há distração alguma. Como eles têm energia de sobra, acabam desenvolvendo problemas físicos e psicológicos, como a falta de apetite, depressão e ansiedade. Nesses casos, o enriquecimento ambiental para cães e gatos é fundamental. 

Aurélia Guilherme – Reprimir os animais por comportamentos inadequados, resolve?

Flávia Ribeiro – Não, pode inclusive piorar. O tutor é o líder. É importante que ele aja de forma a estimular que o cão tenha um comportamento mais calmo. O tutor deve deixar claro para o pet que ele só terá a sua atenção, quando estiver mais comportado. Geralmente, damos bronca quando os cães estão latindo excessivamente ou fazendo bagunça, o que chamamos de atenção negativa. Comece a agradá-lo, quando ele tiver o comportamento que você espera dele.

Aurélia Guilherme – É possível educa-lo, mesmo depois que ele desenvolve tamanha ansiedade?

Flávia Ribeiro – Sim, primeiro temos que avaliar se realmente é ansiedade e mudar alguns hábitos do animal. Exemplo: exercite bem o animal, quando retornar para casa. É bem provável que  você seja recebido com bastante alegria. Não estimule seu pet com palavras e gestos, não dê sinais claros de que esteja saindo de casa. Pegue a chave do carro ou coloque o tênis e vá assistir TV. Torne impossível para o cãozinho identificar o que você irá fazer. Quando for sair, diga a ele que irá voltar.

Temos também a opção de creches para cães. Esta também é uma forma do animal não ficar sozinho, socializar e gastar energia. Finalmente, após essas mudanças, se o tutor perceber que o animal não apresentou um comportamento melhor, a solução é recorrer a um especialista.

Aurélia Guilherme – Os animais podem ser entretidos, mesmo quando os tutores estão se ocupando de outros afazeres?

Flávia Ribeiro – Sim, mas vale ressaltar que os pets amam ficar próximos dos seus tutores e isso interfere positivamente no seu bem estar.

Aurélia Guilherme – Quais as sugestões de brincadeiras para os cães?

Enriquecimento ambiental para cães e gatos, com a dog walker Flávia Ribeiro | Pet | Boa Vida Online

Flávia Ribeiro – As opções são várias, desde as mais baratas, até os mais sofisticados. Garrafas pet sem a tampa, são uma opção que os diverte muito. Coloque ração, petiscos ou patê dentro de um coco, para atrair o interesse do cãozinho e, ainda temos brinquedos interativos encontrados em pets e lojas online com essa mesma finalidade. Basta usar a imaginação.

 Aurélia Guilherme – E para os gatos?

Flávia Ribeiro – Os gatos gostam de escalar e de se esconderem. Abuse das prateleiras, arranhadores verticais e horizontais, tocas encontradas em petshops, caixas de papelão e bolinhas de papel, fazem o seu felino se distrair por um bom tempo.

Aurélia Guilherme – Como seu trabalho de dog walker e pet sitter pode ajudar os tutores na tarefa de entreter os animais?

Flávia Ribeiro – O trabalho de dog walker é exercitar o cãozinho, com algumas paradas para socializarem com outros animais e pessoas, para farejarem e fazerem suas necessidades fisiológicas. Lembrando que cão cansado é cão feliz, e claro respeitando sempre o limite do seu animal, como idade, saúde e raça. Como petsitter mantenho uma rotina de brincadeiras e passeios.

Aurélia Guilherme – Depois de sua contratação, como se torna a rotina do pet?

Flávia Ribeiro –  Depende do que for acordado com o tutor, mas geralmente são passeios diários de 30 a 50 minutos. No caso de petsitter, enquanto o tutor estiver viajando faço uma rotina de no minimo 30 minutos de brincadeiras e passeios no caso dos cães.

Visite o perfil da dog Walker Flávia Ribeiro e conheça melhor essa profissional encantadora!

#Enriquecimentoambientalparacãesegatos #dogwalker #petsitter #pet #cuidadoscomopet #passeadoradecães #boavidaonline #boavida #AuréliaGuilherme

Comentários