Conheça o HIIT – Treino Intervalado de Alta Intensidade, com a Personal Trainer Sarina Albuquerque

High Intensity Interval Training, ou simplesmente, HIIT…

Como a própria tradução já indica, trata – se do HIIT – Treino Intervalado de Alta Intensidade. Na prática, isso significa intercalar sessões curtas e intensas de  determinados tipos de exercícios, com intervalos de descanso. Este tipo de treino que vem ganhando adeptos.

 HIIT - Treino Intervalado de Alta Intensidade - treino que ajuda a emagrecer - Goiânia - boa vida online

Geralmente um treinamento HIIT dura cerca de 4 a 27 minutos, em uma bike estacionária e na esteira. 

Os relatos são de que este tipo de treino que vem ganhando adeptos é altamente eficiente para perda de peso. Além disso, é super versátil. A seguir,  6 questões importantes sobre  HIIT – Treino Intervalado de Alta Intensidade. Confira com a Personal Trainer Sarina Albuquerque :

 HIIT - Treino Intervalado de Alta Intensidade - personal trainer em Goiânia - Sarina Albuquerque - Lucas Pereira - Vida Fit - boa vida online

No clique, a Personal Trainer Sarina Albuquerque está acompanhada de seu noivo, o também Personal Trainer Lucas Pereira. O casal é responsável pela Vida Fit, uma empresa especializada em treinos presenciais e à distância, atividades coletivas em condomínios e academias de Goiânia.

Aurélia Guilherme – Quais as principais caraterísticas do HIIT – Treino Intervalado de Alta Intensidade?

Sarina Albuquerque – A principal característica do HIIT é o seu curto tempo de duração. Este é um dos pontos mais atrativos da modalidade. Além disso, quando é feito de maneira correta e com o acompanhamento de um profissional, o HIIT – Treino Intervalado de Alta Intensidade pode ser até 9 vezes mais eficiente para o emagrecimento, do que a forma tradicional de treino, adotada pela maioria das pessoas (aeróbio continuo).

Atualmente, os protocolos de treinamento HIIT mais utilizados duram de 4 a 27 minutos. Geralmente, os treinos são feitos na bike estacionária e na esteira.

Aurélia Guilherme – Quem pode praticar esse tipo de modalidade?

Sarina Albuquerque – Apesar dos protocolos de HIIT apresentarem intensidade supra máxima, todas as idades e gêneros podem pratica-lo. Com uma ressalva, é preciso se preparar e ter o acompanhamento de um bom profissional, claro! A literatura científica nos dá referências para usar este método até mesmo com cardiopatas, diabéticos e hipertensos.

Aurélia Guilherme – Qual a frequência de treino recomendada?

Sarina Albuquerque – Depende! Não há uma regra. Tanto no HIIT, quanto em qualquer outra modalidade esportiva, a frequência semanal é definida pela intensidade e volume de treinamento. Para definir a frequência ideal, o Professor de Educação Física deve adequar os estímulos aplicados. Assim, mantemos o aluno em evolução constante.

Aurélia Guilherme – Quantas calorias podem ser eliminadas durante uma aula de HIIT?

Sarina Albuquerque – POUCAS! Isso mesmo! Poucas calorias são perdidas em um treino de HIIT, se o compararmos a um treinamento aeróbio contínuo de longa duração. Mas, daí vem a pergunta: Porquê o HIIT pode ser mais eficiente do que outras formas tradicionais de emagrecimento?
A resposta é simples. Diferentemente do aeróbio contínuo de longa duração, o HIIT consegue aumentar a TMB (Taxa Metabólica Basal). Além disso, o HIIT faz gerar hipertrofia muscular, aumentar significativamente o VO2Máx e diminuir os estoques de açúcar do músculo, provocando uma compensação através dos estoques de gordura.
Diante disso, já podemos considerar o custo e o benefício entre o HIIT e o aeróbio contínuo. De um lado o HIIT, com grande eficiência, em pouco tempo de treino. Do outro lado, o aeróbio contínuo, com menos eficiência, e muito tempo de treino.

Aurélia Guilherme – Que resultados podem ser alcançados através do HIIT?

Sarina Albuquerque –  A intensidade aplicada durante o treino de HIIT desencadeia uma série de reações bioquímicas diferentes das desencadeadas pelo treino aeróbio contínuo. Além das adaptações mencionadas anteriormente, em um treino de HIIT não há tanto desgaste articular e físico durante e após o treino. Ou seja, além de mais eficiente, essa modalidade preserva as articulações e desgasta menos o corpo.

Aurélia Guilherme – Para você, o HIIT substitui a musculação? Quais são as principais diferenças entre duas modalidades?
 
Sarina Albuquerque – Não! Um treino não substitui o outro. São modalidades diferentes, com características diferentes, que podem ser usadas para o mesmo objetivo. E digo mais, o HIIT pode ser feito na musculação, com suas devidas adaptações.

O HIIT cumpre bem o seu papel, quando se trata de movimentos cíclicos e intensos em ciclos ergômetros. O objetivo é a fadiga muscular periférica e/ou central máxima. Já a musculação, contribui para acelerar ainda mais a TMB, causar microlesões musculares, fortalecer articulações e tendões. Além disso, ela também diminui, de forma periférica, os estoques de açúcar no músculo, o que também contribui de forma fantástica para o emagrecimento.

Vale ressaltar que o HIIT pode ser feito na esteira, na musculação, na pista de cooper, em casa e até mesmo no parque. Mas eu, particularmente, indico a bike vertical estacionária para os treinos.

Bom treino!

Diferentemente do aeróbio contínuo de longa duração, o HIIT consegue aumentar a TMB (Taxa Metabólica Basal). Além disso, o HIIT gera hipertrofia muscular, aumenta significativamente o VO2Máx, diminui os estoques de açúcar do músculo. Isso faz com que haja uma compensação através dos estoques de gordura”.

 

Informações de Contato

Site: www.vidafit.net.br

Instagram: @vidafit_team 

Whatsapp: 62 9 9256 6155

Comentários