Incontinência urinária, com a Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú

A falta de controle da bexiga é uma das principais queixas dos idosos. Quando envelhecemos, de cada três idosos, um apresenta Incontinência urinária. Isso é constrangedor e afasta as pessoas do convívio social. 

Incontinência urinária, com a Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú

Incontinência urinária é um problema frequente, principalmente em mulheres, à partir da maturidade. Há tratamento com medicamentos, fisioterapia urogenital e cirurgia

 Incontinência Urinária

 É compreensível, quando sabemos de histórias em que idosos se recusam a sair de casa. Não porquê não têm vontade de passear, mas sim, em razão da Incontinência urinária. É preciso reagir ao descontrole da bexiga e procurar ajuda especializada. Três perguntas sobre Incontinência urinária para a Ginecologista Clarissa Japiassú:

Aurélia Guilherme – Como a pessoa, ao longo da vida, vai perdendo a capacidade de retenção da urina?

Dra. Clarissa Japiassú – O assoalho pélvico é sobrecarregado ao longo dos anos, principalmente nas mulheres. Acontecem falhas na fáscia endopélvica. São falhas, agravadas por fatores, como gestações, partos, obesidade, sedentarismo e tabagismo. A incontinência urinária, que pode ser de esforço ou de urgência, se agrava na menopausa.

Incontinência urinária, com a Ginecologista e Obstetra Clarissa Japiassú

Dra. Clarissa Japiassú – Ginecologista e Obstetra, CRM – GO 11468

Aurélia Guilherme – O que pode ser feito pela incontinência urinária, seja de que tipo se apresentar?

Dra. Clarissa Japiassú – Para a urgincontinência, desejo urgente de urinar, seguido de uma perda incontrolável de urina, o tratamento clínico é recomendado através de medicamentos.

Já para a incontinência urinária de esforço, ao tossir, ao rir e ao se exercitar, por exemplo, a cirurgia e/ou a fisioterapia do assoalho pélvico dão bons resultados. Chega-se a quase 98% de cura em alguns casos.

Leia outras matérias e entrevistas com a ginecologista e obstetra Clarissa Japiassú:

 
 
 
 
 

Aurélia Guilherme – Quais os sinais indicam a hora certa de se procurar um especialista?

Dra. Clarissa Japiassú – Em qualquer idade em que não for mais possível reter a urina, com ou sem esforço físico. Estes são os melhores indicadores da hora certa de procurar um especialista. Faça uma avaliação e inicie o tratamento.

#incontinênciaurinária #faltadecontroledabexiga #idosos #urgincontinência #incontinênciaurináriadeesforço #GinecologistaClarissaJapiassú #BoaVidaOnline #BoaVida #AuréliaGuilherme

Comentários