Inimigos da saúde, no ambiente de Trabalho

Inimigos da saúde, no ambiente de Trabalho

A Medicina Ocupacional é de fundamental importância na proteção dos trabalhadores e na produtividade da empresa. Um funcionário saudável e feliz faz toda a diferença nos resultados positivos no final do mês. Perguntamos ao Médico do Trabalho, doutor Fábio Pascholati, quais os principais fatores comprometem à saúde do trabalhador atualmente. Veja o que ele tem a dizer:

“Fazendo uma análise dos principais fatores que colocam à saúde do trabalhador em perigo, é importante citarmos que as principais causas para o adoecimento, tanto na esfera física, como mental, são os atos de imprudência, de imperícia e de negligência. Vejamos:

  • Atos de imprudência são aqueles em que o colaborador age sem a devida cautela e atenção no ambiente de trabalho, colocando em risco ele e os outros. Aqui um bom exemplo a ser citado é o caso do motorista que circula pelas áreas internas da empresa acima da velocidade máxima permitida;
  • Atos de imperícia podem ser caracterizados por situações em que o trabalhador age sem a devida aptidão teórica e prática necessárias para a realização de determinada atividade. É o caso do colaborador que exerce a função de motorista sem, no entanto, possuir a CNH, por exemplo;
  • Atos de negligência podem ser entendidos como situações em que o trabalhador se omite ou não apresenta em uma conduta que seria esperada, frente à determinada situação, agindo de maneira indiferente, desatenta e irresponsável. Aqui, se enquadram aqueles empregados que não cumprem as normas preventivas de segurança do trabalho, por exemplo.

É importante mencionarmos que, em nosso atual contexto, são frequentes os casos de funcionários em constante estresse, por se sentirem in seguros e temerosos em diversas situações, como: medo de ser demitido; de não alcançar as metas estipuladas, de não satisfazer a chefia, etc. Essas situações são agravadas pela falta de reconhecimento da chefia imediata e pelos baixos salários. Exemplos assim, são verificados em todas as áreas e profissões, provocando desânimo nos trabalhadores”.

Comentários