Multa para quem jogar lixo em vias públicas de Goiânia é aprovada pela Câmara Municipal

Cena da clássica animação Wall-E, que circula sobre a temática do lixo em um futuro mais próximo do que imaginamos

Lixo é no lixo

A mania feia e absurda de jogar lixo na rua, por incrível que pareça, ainda é comum. Se a maioria dos cidadãos não se importam com o lixo que produzem, imagine ter a consciência de direcionar o que não lhe serve mais, para o lugar certo: a cesta de lixo. É uma atitude tão natural, deveria ser como um hábito corriqueiro. As vias públicas são da população em geral, é preciso mantê-las limpas, assim como a sua casa. Preservar o ambiente em que vivemos é um assunto que anda tomando a cena atualmente. As escolas, normalmente, voltam-se para esse tema, mas se uma criança vê o pai jogando a embalagem do picolé no chão, acreditará que aquilo está certo.

Nesta última terça-feira (15/9), a Câmara Legislativa de Goiânia aprovou o projeto de lei que prevê multa para quem for flagrado jogando lixo em vias públicas, fora das cestas e recipientes destinados para o descarte de materiais. A multa, a ser aplicada, pode variar entre R$ 53,24 à R$ 1034,80. O valor arrecadado com a geração dessas multas, será destinado à Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg).

A multa será determinada por meio de auto de infração lavrado, contendo informações como: local, data e hora da infração, dados pessoais do infrator, descrição do motivo da infração, o dispositivo legal, identificação do agente e assinatura do autuado. O autor do projeto, vereador Edson Automóveis (PMN), defende que a medida consiste em uma das maiores discussões mundiais, pois o acúmulo do lixo é o resultado das ações antropomórficas no meio ambiente. Também acentua, que além de enchentes e emissão de gases tóxicos, o acúmulo de lixo produz doenças, como a leptospirose, peste bubônica e tifo murino. Com aprovação da Câmara Legislativa, a proposta segue para a Prefeitura, para receber sanção, ou veto, do prefeito Paulo Garcia.

Se houver uma conscientização – nem que seja pesando no bolso – a cidade, e o mundo, talvez possa tornar-se um lugar mais limpo. Porém, antes disso, o pensamento evolutivo deve sair de atitudes próximas, trazendo exemplos aos que estão por perto. Após desenvolver o hábito, não custa nada, guardar o seu lixo um pouco mais, até encontrar uma lixeira próxima. A rua é nossa casa, vamos respeitá-la da mesma maneira que cuidamos do nosso lar.

Comentários