Orientações nutricionais para gestantes, com a Nutricionista Christiane Scarel

nutricao alimentacao gestantes

Enjoos, azia, ganho de peso, fome excessiva… Os nove meses de gestação são recheados de situações, direta ou indiretamente, ligadas a alimentação. Pensando em trazer luz a essa fase da vida da mulher e, contribuir para uma gravidez saudável, conversamos com a Nutricionista Christiane Scarel, especialista no atendimento das futuras mamães. A seguir, você confere uma seleção de orientações nutricionais para gestantes que Chris compartilhou com o Boa Vida Online:

Christiane Scarel Nutricionista goiania

Christiane Scarel, Nutricionista, CRN – GO 2609

Aurélia Guilherme – Gestantes podem fazer dieta? 

Christiane Scarel – Não, nem mesmo aquelas mulheres que já engravidaram com excesso de peso. As várias modificações que ocorrem durante a gravidez para promover o crescimento e o desenvolvimento do feto, podem ser bastante afetadas por uma alimentação restritiva. Por isso, é necessário que se faça apenas um ajuste, para que a mamãe não ganhe peso acima do normal durante a gestação. Com esse ajuste, não será necessária, uma dieta para emagrecer! Uma alimentação equilibrada e que contemple os nutrientes necessários para o correto desenvolvimento do bebê será suficiente para manter o peso ideal.

Aurélia Guilherme – Dizem que alguns alimentos não são recomendados nessa fase. Afinal, as gravidinhas podem ou não podem comer comida japonesa? 

Christiane Scarel –  Essa pergunta é uma das que eu mais escuto em meu consultório. Ela é comum e a resposta é bem simples: mesmo o peixe sendo um alimento essencial para o desenvolvimento do bebê, comê-lo cru não é recomendado! Isso porque a gestante corre um alto risco de contrair uma toxinfecção alimentar. E toxinfecção alimentar em grávidas gera mais preocupação, pois nesta fase o sistema imunológico está mais fragilizado e também porque tudo que a mãe come, passa para o feto. Vale ressaltar que, até mesmo as outras preparações dos estabelecimentos que vendem esse tipo de comida podem sofrer o que chamamos de contaminação cruzada, que acontece quando os utensílios e locais utilizados para uma preparação, como por exemplo, de sashimi, estão contaminados e são utilizados em outras, como a de um yakissoba.

Aurélia Guilherme – Algumas gestantes jejuam, acreditando que quando ficam sem comer, os enjoos são menos frequentes e intensos. Isso procede? 

Christiane Scarel –  Este é um dos grandes mitos, quando o assunto é gestação. Os enjoos e vômitos estão fortemente relacionados com os níveis crescentes de estrogênio no corpo feminino. Ficar sem comer, não melhora o quadro, muito pelo contrário, pode até agravá – lo. Para evitar os enjoos, o ideal é fracionar as refeições em mais vezes ao dia e em pequenas quantidades, evitar alimentos gordurosos e suspender o uso de temperos picantes alimentos condimentados. Além dessas medidas, a futura mamãe deve consumir alimentos “mais secos” pela manhã, sem se descuidar da hidratação ao longo do dia. No entanto, caso a gestante tenha enjoos e vômitos fora do comum, principalmente ocasionando perda de peso, é necessário buscar atendimento médico.

enjoo gestacao

Os primeiros meses de uma gestação, podem ser incômodos para muitas mulheres, em razão dos constantes enjoos. Não tome medicamentos sem o conhecimento de seu médico e se utilize de medidas naturais de combate aos enjoos.

Aurélia Guilherme – E quanto a azia, há como evitar mais esse desconforto característico? 

Christiane Scarel – Assim como os enjoos,  pirose, mais conhecida como azia ou “queimação no estômago”, é um sintoma muito comum na gravidez. Porém, mesmo assim, vale lançar mão de alguns cuidados para evitar este desconforto:

Faça mais refeições, em menores quantidades;

Mastigue bem os alimentos;

Evite alimentos gordurosos e também aqueles muito ácidos;

Evite comer chocolates, frutas muito cítricas e café;

É válido lembrar que este sintoma surge na gestação devido às mudanças físicas e hormonais que ocorrem, como digestão lenta, aumento de gases no estômago (que contribui para o refluxo do bolo alimentar) e também, compressão do estômago, resultante do crescimento do útero.

Aurélia Guilherme – E quanto ao consumo de sal durante a gestação? 

Christiane Scarel – Antes de mais nada é preciso lembrar que evitar o consumo exagerado de sal é uma recomendação para toda a população, em qualquer fase da vida! O Ministério da Saúde recomenda que pessoas saudáveis consumam até 5 gramas de sal por dia (o que equivale a, aproximadamente, uma colher de chá por dia de sal). Na gestação, essa recomendação ainda é mais importante, visto que a gestante tem uma tendência maior em reter líquidos e também em razão da predisposição aumentada em apresentar síndromes hipertensivas da gravidez (que podem causar importantes quadros de mau estar nas mamães, parto precoce, eclâmpsia e, até mesmo, complicações na saúde do bebê).

Por isso, é importante que as mamães fiquem atentas em sua alimentação e prefiram o consumo de alimentos mais naturais. Pensando nisso, separei algumas dicas:

  • Utilize o mínimo de sal para temperar os alimentos. Uma boa opção é trocar parte do sal de cozinha por ervas e temperos que acentuam o sabor das refeições, como é o caso do orégano, coentro, cebolinha, cheiro verde, pimenta do reino, curry, louro, manjericão, manjerona, alecrim, alho, ervas finas;
  • Evite o consumo exagerado de temperos e molhos prontos, ricos em sódio, como cubos de carne, temperos de alho e sal, molhos para saladas, shoyu e ketchup;
  • Evite produtos como macarrão e sopas instantâneas, salsicha, presunto, salame, salaminho, snacks, biscoitos recheados, alimentos em conserva (vidros e enlatados);
  • Evite adicionar mais sal aos alimentos, depois de prontos para o consumo.

Nutricionista Christiane Scarel goiania Dicas para uma gestação saudável

Uma das grandes preocupações das gravidinhas é o que elas precisam fazer para garantir que seus bebês nasçam com bastante saúde! Por isso, nossa nutri traz algumas dicas para as futuras mamães:

Façam o pré-natal corretamente;

Estejam em dia com seu Cartão de Vacinação;

Utilizem os suplementos recomendados pelo médico;

O ganho de peso deve ser acompanhado pelo médico e pelo nutricionista;

Bebam bastante água;

Evitem o consumo de alimentos industrializados (que contêm altas quantidades de sódio, açúcar, gorduras e aditivos alimentares). Prefiram se alimentar com alimentos o mais natural possíveis;

Higienizem bem frutas e verduras, antes de comê-las;

Não ingiram bebidas alcoólicas;

Não fumem;

Pratiquem atividade física após liberação médica e com acompanhamento de um Profissional de Educação Física habilitado;

Relaxem! A gestação é uma fase de aprendizados, novos sentimentos e muito amor! Aproveitem!

 

Comentários