Pet Sitter – Uma cuidadora perfeita, para seu pet chamar de “sua”, com Flávia Ribeiro

Os animais domésticos ganham, a cada dia, mais status entre as famílias. E eles merecem mesmo. Afinal, nossos bichinhos nos cobrem de afeto. No mínimo, é preciso retribuir, cercando os pets de todos os cuidados necessários. E para conciliar o dia cheio de afazeres profissionais da maioria dos tutores, surgem profissões de suporte, que fazem a maior diferença na vida dos nossos amiguinhos. A Pet Sitter:

Pet Sitter - Uma cuidadora perfeita, para não deixar o pet só

Bree, essa desconfiada e doce Spitz alemã, é uma recente clientinha de Flávia Ribeiro. Ela tem um temperamento elétrico, precisa gastar energia. Um trabalho divertido para nossa Pet sitter

Pet Sitter – Uma cuidadora perfeita, para seu pet chamar de “sua”

Carinho, passeio, brincadeiras, diversão, cuidados especiais… Ter alguém, como uma Pet Sitter de total confiança,dá plena liberdade ao tutor. Deixando nosso amiguinho peludo em boa companhia, pode-se ficar fora de casa por mais tempo, viajar de férias e sair por um fim de semana com total tranquilidade. Nossos pets podem estar felizes, apesar da nossa ausência. Mas, quem? Conheça Flávia Ribeiro, a Pet Sitter ideal para seu bichinho:

Aurélia Guilherme –  Você já é bem conhecida entre os amantes dos pets, como uma cuidadora confiável, amorosa e bem treinada para agradar aos bichinhos. O que faz uma Pet Sitter?

Flávia Ribeiro – Um cuidador profissional cuida da limpeza do local onde o pet fica, repõe ração e água, medica o animal, se for o caso e interage com o pet com passeios e brincadeiras. A ideia é manter a rotina do pet e fazer que ele sinta o mínimo possível a ausência do dono.

Pet Sitter - Uma cuidadora perfeita os seus pets

Maristela Palmerston, tem uma matilha que foi resgatada das ruas. Eles são muito felizes ao lado de sua tutora, que não se descuida do bem estar de seus amiguinhos. Na sua ausência, a Pet Sitter Flávia Ribeiro é chamada para assumir os cuidados com essa turminha.

Aurélia Guilherme – Qual a diferença entre ter uma Pet Sitter ou ter alguém para dar uma olhadinha e alimentar o bichinho diariamente?

Flávia Ribeiro – A diferença é que o Pet Sitter é um profissional qualificado, com conhecimentos específicos para melhor cuidar do pet na ausência do tutor.

Aurélia Guilherme – Por quanto tempo você fica na casa do cliente?

Flávia Ribeiro – Faço, geralmente, de 1 a 2 visitas diárias, de no mínimo, 1 hora, cada.

Aurélia Guilherme – Você passa a ter a cópia da chave da casa do tutor?

Flávia Ribeiro – Sim. Tenho clientes que fico com a chave e outros pego a chave na semana da viagem e devolvo no seu retorno. Geralmente, a chave fica liberada apenas para mim. Estou sempre atenta à segurança da casa e dos pets. Além de cuidar dos animais, também recolho correspondências e rego as plantas. Porém, alguns clientes já têm outro profissional que cuida da limpeza e cuidados com a casa, durante o tempo de ausência.

Veja também, como funciona o trabalho de uma Dog Walker

Aurélia Guilherme – Nesse tempo, quais atividades são feitas com o animal?

Flávia Ribeiro – Com os cães, faço passeios de duração de 20 a 30 minutos e muitas brincadeiras para gastar ao excesso de energia que eles possuem. Com os gatos, tenho alguns clientinhos que andam na coleira também. Brinco bastante com eles, me utilizo de bolinhas e de outros brinquedos. Tudo feito com muito carinho!

Pet Sitter - Uma cuidadora perfeita o seu pet

Cacau é da raça Pinscher, uma mocinha dócil e hiperativa. Flávia Ribeiro é sua Pet Sitter e Dog walker. 

Aurélia Guilherme – Como são as brincadeiras e o enriquecimento da convivência com os pets?

Flávia Ribeiro – Brinco de cabo de guerra, bola, passeios, escondo petiscos, emfim, tento entretê-los o máximo possível.

Aurélia Guilherme – Como você se comporta, ao primeiro contato com o animal?

Flávia Ribeiro – Geralmente, faço uma visita antes do tutor viajar. Assim, o tutor, o pet e eu nos conhecemos. Preciso ouvir sobre a rotina do animalzinho, os cuidados com o mesmo, o local onde ficam guardados os produtos de limpeza, a ração, etc. Além disso, é preciso conhecer os mecanismos de segurança da casa, como por exemplo, acionar e desativar algum alarme.

Aurélia Guilherme – Existe alguma forma de oferecer um relatório diário de fotos e vídeos para os tutores ausentes?

Flávia Ribeiro – Sim, diariamente encaminho informações sobre os animaizinhos. O tutor deve ter a segurança de que o serviço de pet sitter está sendo executado. Por isso, o relatório de cuidados, de como o pet se encontra, com envio de fotos e vídeos devem ser diários. Assim, há bastante segurança de que o pet está sendo bem cuidado e que foi contratado, realmente um profissional sério e responsável.

Aurélia Guilherme – Quando há a necessidade de administrar medicamentos nos animais, você pode ir mais de uma vez à casa para este serviço?

Flávia Ribeiro – Sim e, se necessário, levo ao veterinário também.

Pet Sitter - Uma cuidadora perfeita o seu pet

Cissi é uma gatinha da raça Persa, ficou meio desconfiada, no início de seu relacionamento com a Pet sitter Flávia Ribeiro. Porém, logo depois de conquistada, se tornou mega carinhosa. Cissi, adora passear na coleira pelo seu jardim predileto, no prédio, onde mora.

Aurélia Guilherme – E quando o tutor tem mais de um animal em casa, como é feito um orçamento para esses casos?

Flávia Ribeiro – Faço pacotes, dependendo do número de animais e dos dias em que os mesmos ficarão aos meus cuidados.

Veja mais sobre as profissões que surgem para cuidar dos nossos pets, aqui!

Aurélia Guilherme – Qual é a melhor maneira de identificar uma Pet Sitter profissional?

Flávia Ribeiro – São várias as formas de se assegurar disso, na contratação de um bom profissional. Entre elas, solicite indicações de pessoas que já utilizaram esse serviço. Além disso, verifique as redes sociais do profissional, se ele tem algum site. Agende um horário para conhecer o profissional pessoalmente, antes da prestação do serviço. Veja se a pessoa realmente tem afinidade com animais e principalmente com seu pet. Por fim, faça perguntas, vasculhe tudo o que puder sobre o profissional.

Aurélia Guilherme – É preciso entender de psicologia animal? Como se sente o animal, quando seu tutor se ausenta por muito tempo?

Flávia Ribeiro – Com certeza, cada animal se comporta de uma forma diferente, na falta de seu tutor. Alguns, destroem móveis, choram, latem ou miam excessivamente, outros desenvolvem um quadro de depressão. Com isso, se entristecem, não se alimentam adequadamente, não bebem água suficiente e podem adoecer. O profissional de Pet Sitter tem que ter experiência e conhecimento suficientes, para detectar esses probleminhas o mais rápido possível e contorna-los.

Aurélia Guilherme – Você tem algum curso ou noção de primeiros socorros?

Flávia Ribeiro – Sim, fiz curso online no Meu Cão Velhinho. A prática eu adquiri com os meus animais, com animais que já resgatei das ruas e, em trabalhos voluntários.

#petsitter #dogwalker #petsitterFláviaRibeiro #dogwalkerFláviaRibeiro #boavidaonline #boavida #AuréliaGuilherme #FláviaRibeiro #Euamomeupet

Pet Sitter - Uma cuidadora perfeita os seus pets

Mutley, Amarelinho, são os pets marronzinhos do fundo, lado esquerdo. Atrás, do lado direito, Princesa e Mel. Os que estão à frente sao Bob e Dolly, essa “toca o terror”, segundo sua tutora Maristela Palmerston. Todos adotados e felizes!

“O tutor deve ter a segurança de que o serviço de pet sitter está sendo executado. Por isso, o relatório de cuidados, de como o pet se encontra, com envio de fotos e vídeos devem ser diários. Assim, há bastante segurança de que o pet está sendo bem cuidado e que foi contratado, realmente um profissional sério e responsável”.

Maristela Palmerston busca o auxílio de uma Pet sitter, quando precisa se ausentar

Vamos ao depoimento de Maristela Palmerston: “Sou bancária aposentada e tenho maior liberdade para viajar. Por isso, optei por uma Petsitter, por achar que, mantendo a matilha em seu habitat, o estresse da minha ausência é menor. Assim, não há grandes alterações na rotina deles. Além disso, é importante ter alguém que, além de cuidar deles durante nossa ausência, dê também atenção e carinho. Meus cães adoram companhia humana. Em minha volta, observo que eles não estão ansiosos e agitados. Achei importante também que a Petsitter, junto comigo, tivesse contato prévio com a matilha. Assim, eles puderam se familiarizar, além de Flávia Ribeiro poder ver, na prática, como é a nossa rotina. Eu recomendo. Viajo mais tranquila, sabendo que meus bebês estão com alguém que os entende e que gosta de cães. 

 

Comentários