Prazer, Casa 08 – Veja o filme e se transforme

O seu palco é uma poltrona, onde as pessoas falam de dor e de delícias, como em um divã da psicoterapia. Astrologia, arte, sexo, bullying, autoestima, perdas, ganhos… Prazer, Casa 08, da cineasta Ekatala Keller. Veja o filme e, depois, reflita sobre seus anseios e preconceitos e resolva isso de uma vez por todas! Assista ao trailler e leia a entrevista:

Prazer, Casa 08

Seus entrevistados são muito bons. Para falar a verdade, me apaixonei por todos eles e por todas as peculiaridades de cada um. Prazer, Casa 08 quebra tabus ao expor a intimidade de pessoas reais e que falam rasgadamente sobre sexualidade. Não há receio de julgamentos. Eles são felizes e é isso o que todos queremos.

Este é o primeiro filme da astróloga, diretora e roteirista Ekatala Keller. O melhor de tudo é a sensibilidade e a poesia desse documentário com mais de 1 hora de duração. Ao final, a grande surpresa: ela se senta no sofá divã e fala de abuso sexual

Essa mulher incrível, que sempre chega chegando, deixa um rastro de poesia e de flores perfumadas, por onde passa!

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - Ekatala Keller

Visite o site da cineasta Ekata Keller https://www.gatamel.com.br/

Aurélia Guilherme –  Como foi esse processo de revelação dos mais íntimos prazeres dos seus convidados?

Ekatala Keller – Eu me inspirei no mapa astral de cada convidado para entrevistá-los. Isso foi exatamente para que o tom da conversa tivesse essa conotação íntima, personalizada, que é o tema da casa 08 astrológica. Na mandala astral, temos 12 casas, divididas em temas e áreas da vida.

A casa 08, dentre outras prerrogativas, é a casa onde temos os nossos segredos e memórias, a morada da nossa intimidade sensorial e sexual. É a energia vital do prazer enquanto mergulho em si mesmo. A partir disso, o encontro com o outro de forma mais íntima também se revela.

Com o mapa astral norteando os depoimentos, as revelações das histórias de vida fluíram de forma mais leve e gostosa, pois a astrologia é um canal que abrange as particularidades de forma muito respeitosa e despida de preconceitos e julgamentos. A astrologia é uma linguagem de profundo respeito com o ser humano. O mapa astral foi a forma que encontrei para acolher cada um, amorosamente, nessa dinâmica de filmagem em um set de cinema. E funcionou super bem.

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Toda forma de prazer é valida – dominados, submissos – BDSM – Nicollas Forte (ator e chef de cozinha) “As pessoas procuram o sentido da vida, mas isso só pode ser encontrado na própria jornada…Vida de mentiras e enganações…No final não sobra nada. Só sobra o que a gente fez”  

Aurélia Guilherme – O prazer a que você se refere vai muito além da libido e dos genitais. Gays, lésbicas, heterossexuais, trans, drags… toda forma de prazer vale a pena? Seus entrevistados falam, além do sexo, sobre bullying, perdas, paz, ganhos… O que é o prazer p vc?

Ekatala Keller – Sim, foi exatamente essa percepção que me inspirou em filmar o documentário. Todo o prazer é válido, desde que respeitados os limites de concordância e disposição dos envolvidos. O sexo, pode ser um portal de autoconhecimento no mundo adulto de se relacionar, compartilhar e de se conhecer. O nosso corpo precisa de intimidade para se revelar e, considerando isso, é incrível como até hoje o tema sexualidade ainda seja um tabu.

Na minha história de vida, o prazer foi uma conquista.

Eu precisei de análise, de busca espiritual para me encontrar, para sentir meu corpo sexual, para me permitir sentir prazer e reconhecer a minha própria natureza e capacidade de amar.

Foi nessa busca que eu encontrei a astrologia, dentre outras linguagens que me despertaram ao meu prazer mais completo como mulher e também como pessoa. Pois a energia do prazer não está apenas vinculada ao sexual, mas também ao prazer de viver. Viver naturalmente o que se permita escolher, como indivíduo livre na própria expressão.

Aurélia Guilherme – Qual o lugar do sexo na felicidade das pessoas?

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 Bel Mota (artista visual)- “Toda mulher quer ser puta. Mas é difícil. Para isso ela precisa querer viver o desejo dela. Ainda hoje as pessoas julgam e dizem que ela não pode viver o desejo dela….Ser mulher é difícil. Mas aí é que esta a graça. A mulher pode ser o que ela quiser. Basta querer”

Ekatala Keller – Uma vez, eu li em um dos livros do Osho, a seguinte frase: “Quando você está feliz sexualmente, 90% dos seus problemas estão resolvidos”. Acho mesmo que é por aí, sabe…

Aurélia Guilherme – Por falar e, Osho, você também sempre transitou pelo tantra. Como o entendimento dessa filosofia pode ajudar no entendimento e aceitação de si mesmo?

Ekatala Keller – O tantra, num primeiro momento, foi uma descoberta muito solitária. Eu percebi algo mais a partir de um encontro amoroso que eu tive. Isso me despertou em me conhecer melhor. Como eu fui mergulhando nas minhas sensações e memórias, muitas coisas se revelaram.

O tantra pode ser um belo canal de energia. Mas precisa ser muito bem elaborado quando envolver outra pessoa, exatamente pelos limites e momento de vida de cada um.

Pode parecer bem estranho o que direi e, quero deixar claro que é apenas uma observação, quase uma ilustração de caráter pessoal: somente uma mulher, um corpo biológico feminino, pode se tornar mestra e despertar o tantra na dimensão da profundidade e percepção que isso requer.

O tantra é a mais pura doação ao sentir, uma permissão em expandir a consciência a partir do corpo físico, quase um dissolver-se no outro. Parece algo complexo, mas uma vez saboreado, pode naturalmente, se transformar em meditação.

O tantra é um portal de meditação em se fazer amor. É, talvez, a meditação mais criativa que exista, a inspiração em amar a si mesmo e compartilhar essa arte com a vida.

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Marco Bravo (ator e diretor) “…se uma mulher tem todo o direito de dizer a você: eu não quero… por que o homem também não pode fazer isso? Isso tudo é bobagem… A gente tá no tempo de refletir sobre isso…Por que transformar o sexo num tabu?” 

Aurélia Guilherme – E aqueles que não conseguem prazer sexual?

Ekatala Keller – Como cineasta, eu pensei muito nisso. Talvez, o fato de abrir um tema como o proposto no filme Prazer, Casa 08 tenha sido o mais difícil de todo esse processo.

Eu comecei buscando a minha liberdade. Portanto, percebo que esse é um ponto primordial na busca pelo prazer: estar livre dos medos, dos condicionamentos e dos padrões impostos. Além disso, encontrar a liberdade de si mesmo.

Só posso afirmar uma coisa: vale a pena. É preciso coragem e determinação. Ao mesmo tempo leveza e acolhimento, pois certamente algumas dores serão reveladas. É preciso saber disso.

Em contrapartida, boas lembranças também despertarão algumas flores adormecidas no caminho. É por tudo isso que eu digo: vale a pena. Comece pelo ponto onde você está, e boa sorte neste mergulho, tão sagrado, que é o prazer… o seu prazer de ser quem se é, originalmente.

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 -Dani Balbi (professora) “A quem interessa, dentro desse guarda-chuva todo de transgêneros, diferenciar a experiência da transexual, da experiência da travesti? Acho que essa é uma reflexão…politicamente é melhor falar transgêneros…é muito difícil para o homem institucionalizar uma relação com uma mulher trans… uma de nossas lutas é que todas as mulheres tenham prazer…”

Aurélia Guilherme – No final do filme você faz a sua revelação de abuso sexual. Um número expressivo de crianças do mundo inteiro é vítima de abuso sexual. E isso faz toda a diferença no decorrer da vida adulta. A maioria delas passa a vida perdida em histórias travadas e sem um final feliz. Você, no entanto, encontrou um caminho de liberdade. Vamos falar sobre isso?

Ekatala Keller – Para as pessoas que tenham tido este tipo de experiência, o tempo não passa, as marcas são profundas, ficam gravadas além da pele.

Muitas delas, se fecham para o sentir do gozo, congelam as zonas erógenas. Sem querer e sem saber, é a maneira que elas encontram para suportar a situação, muitas vezes, precisando conviver com o agressor nas suas redes sociais ou até mesmo, na linha familiar.

Outras, buscam relacionamentos levianos, às vezes, abusivos, pois as vítimas de abuso começam a lidar com inadequação, vergonha, insegurança e medo, dentre outros sentimentos que não são saudáveis, mas que se tornam constantes, comprometendo assim, de forma direta, as expressões de amor próprio.

As vítimas se julgam, por não terem conseguido se defender, e por tantas outras coisas que somente cada situação irá se desenhar conforme o ocorrido.

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Paulo César de Gouvea (conservador de acervos arquivistas) “…Eu sou feliz da vida sendo gay. Eu não vou chegar para meus pais e dizer: Eu sou homossexual. Aí vira aquele dramalhão…Nenhum dos meus irmãos hetero chegou para meus pais e falou que era hetero… Quando você libera o sexo na sua vida, você está liberando tudo, os canais estão se abrindo. Não há nada mais repressor do que o sexo, quando você o reprime…Se você não tem prazer no sexo, se você não se joga nele, na verdade você é frustrado em tudo” 

Abuso sexual é crime e, quem o comete é criminoso. Esse tipo de ocorrência, muitas vezes, é acobertada, desacreditada, exatamente pela crueza íntima com que é caracterizada.

Eu escrevi um livro chamado “O Caminho da Intimidade”, foi publicado pela Editora 21. O tema é exatamente esse: a energia do amor e do prazer. Era para ser um tarot íntimo, mas acabou sendo modelado em um livro comum, como forma simplificada de publicação. Foi um primeiro passo em falar publicamente sobre isso.

Na minha caminhada, eu encontrei a astrologia, o tarot, a arte, a escrita, a fotografia e o cinema. Isso tudo me ajudou muito a me expressar novamente, junto com bons amigos, amores, familiares e pessoas que se tornaram especiais nos encontros da jornada da vida.

Falar cura, traz luz à situação, revela os segredos.

É muito importante cada etapa no caminho… mesmo que o revelar seja apenas para alguém de confiança, ou mesmo para um terapeuta, falar sobre o ocorrido cura a alma, devolve a integridade.

O cinema me curou, percebo somente agora, que posso seguir além disso, que ganhei o meu coração de volta. Ouvir e estar com cada um que participou comigo do Prazer, Casa 08, foi muito curador, minha total gratidão.

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Moira Braga (atriz e bailarina) –  “O que me atrai é um tipo de presença, pode chamar de energia…é uma qualidade de presença…eu já fiz sexo casual….mas a relação sexual com amor..ela está num lugar tão potente, tão forte, tão especial, tão mágico… Eu acho que todo mundo devia conhecer… Eu não sei se todo mundo conhece… Eu conheço esse lugar… da satisfação do sexo na potência do amor… O Universo todo está ali, representado nesses 2 corpos”  

Aurélia Guilherme – Como uma astróloga se transforma em cineasta, com essa pegada tão poética?

Ekatala Keller – A poesia nasceu em mim muito cedo, mesmo antes da astrologia. Mas é a astrologia o meu canal direto de percepção, da linguagem de estar no mundo, criando arte, estudando, aprendendo e me relacionando com as pessoas.

A poesia, a astrologia e o tarot são os meus amores mais antigos. O cinema é um sonho novo, que chegou me tirando da toca, e me convocando a sair da zona de conforto. Cinema é um canal de expressão que ensina e fortalece demais, pois me faz ter a coragem de colocar a cara a tapa.

Nada é fácil em se tratando de produzir cinema. Talvez aí, esteja o seu real valor: o desafio. E concluir uma obra e divulgá-la é mais difícil ainda, pois exige muito tempo e dedicação. Haja coragem, principalmente para um filme produzido de forma independente.

Aurélia Guilherme – O que você pretende com esse filme?

Ekatala Keller – Eu só me fiz essa pergunta recentemente. Ainda não sei… agora que ele está pronto, registrado, editado e datado, seguirá para as mostras e festivais. Somente no final deste ano, ou início do ano que vem, que ele será disponibilizado ao grande público por canais, redes e mídias dentre a sua natureza de exibição. É um primeiro filme/filho de produção independente, então ainda estamos aprendendo a cuidar dele.

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Dani Lima (modelo) –  …”Eu não gosto de nada leve, eu sou uma mulher grande, eu gosto de pegada…uns tapas, puxão de cabelo… Nada muito forte, mas se não for para se assim… nem me toca… nem me representa… tem que chegar com força na situação” 

Aurélia Guilherme – Como essa vivência em um set de filmagem?

Ekatala Keller – Foi bem mais difícil do que pensei. Principalmente em criar o roteiro de cada convidado, pois filmamos quase duas horas com cada um. Alem disso, tivemos que editar entre 07 e 09 minutos apenas, criando uma linha de expressão com o fio condutor do roteiro da obra como um todo, com as expressões artísticas, inclusive.

A pós de um filme documentário é algo surreal, pois você precisa contar com uma boa equipe de montagem, e com muita disposição de todos. Sem tesão, beira ao impossível, pois toma muito tempo de verdade.

       A vida para, vira mesmo uma “ilha”

Concentração e uma pitada de alegria passam a ser fundamentais na ilha de edição. Eu tive muita sorte em ter comigo um amigo em toda essa etapa, Matheus Oliveira, um querido. E outras presenças que se tornaram luz no caminho, meu parceiro Devananda, o Chris que fez a cor e o Tiago que mixou o som. Sem dúvida, a pós em edição foi mesmo a etapa mais difícil, e uma das mais gratificantes também.

Aurélia Guilherme – Quando será a estreia?

Ekatala Keller – Por ser um filme independente, em primeira mão, seguirá para os festivais. Talvez, no segundo semestre, teremos algumas novidades de estreia para o público como um todo.

Neste mês, no dia 13 de fevereiro, teremos uma exibição fechada no salão nobre do Teatro da Fundação Cesgranrio, que apoiou a realização do projeto junto com a jovem produtora Gatamel Estudio Arte.

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 –Bruno Henríquez  (ator, diretor e Drag) “A drag tem uma função muito importante no mundo… A energia do feminino desperta uma aproximação do feminino que é de dentro para fora…e isso reflete na forma como eu aproveito o sexo…quando eu mergulho na drag Magenta… todas essas questões… ou se é passivo ou se é ativo… elas se diluem..”

Essa noite será uma celebração da obra com os artistas, voluntários, técnicos, apoiadores, equipe e os entrevistados que participaram ou colaboraram direta ou indiretamente do filme.

Aurélia Guilherme – Que tipo de apoio a fundação Cesgranrio deu ao filme?

Ekatala Keller – A Fundação Cesgranrio nos cedeu, generosamente, as suas dependências para as locações do filme. O estúdio, o palco do teatro e a sala de apoio serviram como cenários, e nos acolheram gentilmente para que tudo corresse bem. E “tudo correr bem” em um primeiro set de filmagem, quanto à logística e equipamentos, é quase um milagre. Minha gratidão ao Professor Carlos Alberto Serpa e ao Leandro Bellini, por nos permitirem essa primeira experiência cinematográfica. O apoio foi, sem dúvida, essencial.

Aurélia Guilherme –  Quer fazer outro?

Ekatala Keller – Sim, já estou trabalhando nisso. Penso em criar uma trilogia de filmes documentários, com referência ao comportamental humano, seguindo as estrelas guias da minha inspiração.

Aurélia Guilherme – E depois?

Ekatala Keller – Depois… taí uma boa pergunta, rs…

À seguir, uma pitada de poesia de Ekatala Keller:

Prazer, Casa 08 – Magenta Dawning (Drag Performance) – “…me provoca… me penetra com os seus mistérios…deita aqui comigo e se deixa morrer…”

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Os panos se abrem, o violino de Federico Puppi invade o palco e…

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 –… surge um bale de poesia, gestos e magia. Pedro Alves incorpora os movimentos perfeitos para o amor

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Cláudio Serra – ator e professor de teatro – “…e desperta o corpo na lascívia urgente do fogo e da luxúria…”

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Jacyara de carvalho – (atriz e dramaturga) – “A cor do prazer é a mesma cor da morte: vermelha. Diferente do orgasmo, que é branco”

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Renato Barreto – ( ator ) “Se eu existo, Deus existe…”

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Elvira Helena (atriz e artista plástica) – “Gira a lua solitária, iluminada, idolatrada em faces e culpas, colorindo de estrelas no próprio ventre….”

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Well Glisotte  (ator e produtor) – “A sua alma é luminosa…a minha também…”

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo

Prazer, Casa 08 – Dany Stenzel  (atriz e instrutora de yoga)…“eu quero me despir dos meus medos, todos eles!  E das minhas memórias, todas elas!…enquanto isso…eu quero cobrir todas as minhas dores com as cores do mundo…”

Prazer, Casa 08 – Amanda Azevedo (estudante de cinema) – Olhar para o céu triste e sentir o que eu nunca consegui dizer..”

Prazer, Casa 08 – Chris Penna ( ator) “…e se eu me despisse de todos os meus medos?”

Prazer, Casa 08 – Pedro Sayes ( ator e produtor) “Você é o sol… você é igual a mim”

Prazer, Casa 08 - filme - cinema - sexo - Ekatala Keller

Prazer, Casa 08 – Ekatala Keller (astróloga e cineasta) “Uma vez, um astrólogo me perguntou sobre abuso sexual na infância. Como ele poderia abordar isso olhando para um simples mapa astral? Naquele momento, eu reverenciei a astrologia, e me apaixonei por ela”

Sinopse Prazer, Casa 08

Uma cineasta e astróloga, inspirada na intimidade do prazer, desvenda a natureza humana através de depoimentos e histórias reais, com base no mapa astral. 
O filme revela que, independente das particularidades de cada um, todos nós queremos a mesma coisa: amar e ser amado. Desejar e ser desejado. 

Prazer, quem é você?

Conheça outro talento de Ekatala Keller na interpretação dos signos, AQUI!

#astrologia, arte #sexo #bullying #autoestima #mapaastral #casa08astrológica #mandalaastral #energiavital #prazer #Gay #lésbicas #heterossexuais #trans #drags #prazersexual #Prazersexual #sexo #autoconhecimento #sexualidade #tabu #buscaespiritual #Osho #tantra #meditação #fazeramor #PrazerCasa08 #abusosexual #tarotíntimo #tarot #fotografia #cinema #gratidão #poesia #cinema #BoaVidaOnline #BoaVida #AureliaGuilherme

Comentários