Rejuvenescimento com Ácido Hialurônico, com o Dermatologista Eduardo Álvares

O ácido hialurônico é uma substância produzida naturalmente pelo nosso corpo e boa parte dele está presente na pele. Volume, sustentação, hidratação e elasticidade são algumas das qualidades que essa substância proporciona, uma vez que sua molécula de açúcar atrai a água e preenche os espaços entre as células, ajudando na preservação das fibras de colágeno, que conferem elasticidade a pele. Quando envelhecemos, sua concentração diminui, vamos ganhando rugas e perdendo viço e gordura. Oito perguntas sobre rejuvenescimento com Ácido Hialurônico para o Dermatologista Eduardo Álvares:

Dr. Eduardo Álvares, Dermatologista, CRM – GO 13479

Boa Vida Online – Qual a origem do ácido hialurônico?

Dr. Eduardo Álvares – O ácido hialurônico que usamos na dermatologia para amenizar os efeitos do tempo, pode ser extraído de tecidos, ou ainda, ser biossintetizado por bactérias, através de um processo de fermentação. Para se ter uma ideia, a crista de galo é, geralmente, a maior fonte natural de ácido hialurônico. Além disso, na última década foram desenvolvidos derivados de ácido hialurônico na forma de gel, que variam de acordo com sua origem, animal ou não animal, e conforme os diferentes processos químicos aos quais são submetidos, dependendo do fabricante.

Boa Vida Online – Quais são suas formas de aplicação? Quando injetado, dói? Quanto tempo dura o procedimento?

Dr. Eduardo Álvares – Primeiramente, é importante ressaltar que o ácido hialurônico deve ser injetado por um médico capacitado, como o Dermatologista e o Cirurgião Plástico. Quanto a sua forma de aplicação, ele pode ser injetado com agulha ou cânula (pequeno cano sem ponta, perfurocortante), depende da prática do médico e da região a ser aplicada. Existem alguns produtos dermatológicos no mercado, que possuem ácido hialurônico em suas formulações, porém com finalidade única de hidratação; não conseguindo atenuar sulcos e rugas.

O ácido hialurônico pode doer sim, ao ser injetado, porém, hoje em dia, os melhores produtos já vem com anestésico. Além disso, o especialista pode fazer um bloqueio anestésico previamente ao procedimento. Feito por um profissional experiente e cauteloso, a aplicação pode levar até uma hora.

Boa Vida Online – Quais as áreas podem ser tratadas com ácido hialurônico?

Dr. Eduardo Álvares – As últimas atualizações mostram que o preenchimento com ácido hialurônico dever ser feito nas regiões que estão sofrendo com o envelhecimento e estão perdendo sustentação. Exemplificando: hoje em dia, quando vemos um paciente com o sulco nasogeniano profundo, o famoso bigode chinês, não tratamos diretamente o problema, mas sim os locais que foram reabsorvidos e que fizeram com que o sulco se tornasse evidenciado.

Boa Vida Online – Os resultados são permanentes?

Dr. Eduardo Álvares – Não. O ácido hialurônico é um preenchedor biodegradável, ou seja, o organismo vai reabsorve – lo com o tempo; os resultados duram, em média, um ano.

 acido-hialuronicoBoa Vida Online – Existem riscos de rejeição?

Dr. Eduardo Álvares – O ácido hialurônico é quase nulo de complicações, desde que seja aplicado por um médico habilitado. Já os preenchedores definitivos, como o silicone e o polimetilmetacrilato, por exemplo, apresentam mais chance de rejeição.

Boa Vida Online – Essa é uma substância inofensiva ou há de se observar alguns cuidados antes de usa-lo?

Dr. Eduardo Álvares – Devemos ter alguns cuidados! Primeiro, o Dermatologista deve fazer uma boa anamnese do paciente. Além disso, o ácido hialurônico é contra – indicado para portadores de doenças autoimunes e gestantes. Também é importante ressaltar que, nos casos em que o paciente já fez um preenchimento prévio, com algum produto permanente, é preciso avaliar os possíveis riscos e benefícios da aplicação com acido hialurônico.

Boa Vida Online – Qual o risco de sua aplicação tornar o semblante com aspecto artificial?

Dr. Eduardo Álvares – Isso não é risco, mas sim, uma má técnica, aplicada por profissionais que pouco entendem de anatomia, fisiologia do envelhecimento e do produto que utilizam, ou seja, pessoas que não tem formação científica para tal procedimento. Antes de fazer a aplicação com ácido hialurônico, explico às minhas pacientes que não vou deixa – las com aparência mais nova, mas sim torna – las mais bonitas para a idade, realçando o que cada uma tem de melhor.

Boa Vida Online – Qual o grau de satisfação?

Dr. Eduardo Álvares – Como disse anteriormente, é um procedimento extremamente técnico dependente. Tudo depende de uma avaliação séria com o paciente, feita por um profissional competente, sempre observando a real expectativa e o que, de fato, o procedimento poderá proporcionar para o mesmo. Se for feito nestes moldes, a satisfação é garantida!

Comentários